segunda-feira, 6 de julho de 2015

Bonde (Andando em grupo)

Andar ou viajar em grupo.
Fotografia tirada quando executava a função de ferrolho no
passeio para Mafra-SC - Curitiba Moto Store


          Motociclistas quando saem para a estrada geralmente vão em grupo, seja através de um Moto Clube ou então simplesmente um passeio ou uma viagem com amigos, nada melhor do que aproveitar as estradas e suas belas paisagens com boa companhia.

          Para que não aja confusões e acidentes na estrada, algumas regras básicas são importantes para o bom andamento do bonde, respeito e disciplina são primordiais para que não aconteçam brigas ou discussões durante a viagem, o grupo deve estar ciente sobre regras de comportamento na estrada.

DEFINIÇÕES:

ROAD CAPTAIN

          O grupo deverá definir quem será o capitão de estrada, no caso dos moto grupos, geralmente quem executa esse papel é o presidente do grupo, o aconselhável é que à frente vá o motociclista mais experiente na turma.  Na viagem em grupo mantenha uma distância segura da moto da frente, nunca se distancie demais das motos da frente, lembre-se que o capitão de estrada tem que ter a visão de todos pelos retrovisores. Nas ultrapassagens  é o capitão de estrada quem determina qual o melhor momento para executá-la, lá atrás,o Ferrolho procura dar condições para a ultrapassagem.
          Nem sempre significa que o "bonde" deva executar a ultrapassagem se o capitão de estrada sair para ultrapassar, quem vem atrás deve ultrapassar com segurança e tão logo termine a sua ultrapassagem deverá retornar à sua posição no bonde.

FERROLHO

          É o motociclista  que irá na última posição do grupo, no final da fila. Assim como o Capitão, o Ferrolho deve ser um motociclista experiente e possuir moto de bom desempenho, a função dele é de cuidar da unidade do grupo, informar o Capitão caso haja algum problema e ajudar motociclistas que tiveram que parar nos casos de necessidade. Também é função do ferrolho acompanhar a decisão de ultrapassagem do capitão de estrada, tão logo o capitão de estrada sinalize a opção de ultrapassagem, o ferrolho deverá ir para a pista de ultrapassagem colaborando para que todo o bonde ultrapasse de uma só vez, é lógico que fará sem colocar sua vida e a do grupo em risco, se não for possível, cada motociclista deverá fazer sua ultrapassagem de forma individualizada e retornar a sua posição.

ANJO

          A função do anjo é a de manter o grupo em ordem, cabe a ele chamar a atenção dos motociclistas que estão dividindo o bonde, repassar a situação se o grupo deve andar em fila indiana ou então na formação diagonal. Na garupa do anjo vai a pessoa responsável para registrar o passeio, fazendo filmagens e tirando fotografias,


FORMAÇÃO

          A melhor opção de formação é a conhecida diagonal, onde o piloto que segue a frente anda do lado esquerdo da faixa, facilitando a sua visibilidade para uma eventual ultrapassagem, a moto que vem a seguir vai do lado direito, a posterior na esquerda e assim sucessivamente. O ideal é que uma moto mantenha 10 metros acima de distância uma da outra. Quando estiver dentro de um bonde, assuma sua posição e mantenha-se nela, evite fazer zig zagues, a não ser que seja para desviar de buracos, pois isso pode atrapalhar quem vem logo atrás. Em caso de pistas simples, o ideal é a fila indiana, isso se o "bonde" estiver muito grande, facilitando a ultrapassagem dos carros, por isso é muito importante utilizar os espelhos, e se o bonde estiver muito grande, o ideal é separar em alguns grupos.
          Em caso de pista com tres pistas o bonde deverá utilizar a pista central, são dois os motivos: os caminhões devem seguir pela pista da direita e também podem ter "saídas" que outros carros queiram utilizar.

          Em viagens feitas em grupo, mantenha a distancia do motociclista a sua frente, mais ou menos 3 segundos. Para marcar essa distancia, marque um ponto de referencia na estrada deixe o motociclista da frente passar e conte até três, esse tempo deve ser o mínimo gasto por você para transpassar o ponto de referencia.


PARADAS

          As paradas para abastecimento e outras eventuais paradas, serão preferencialmente as pré-definidas e em postos situados do mesmo lado da pista, evitando-se assim, paradas desnecessárias e cruzamentos perigosos. Nos postos de gasolina parem as motos em angulo de 45º, e as motos lado a lado, isso facilita e agiliza o abastecimento.


SINAIS

          Para andar em grupo existem alguns sinais padrões que são transmitidos pelo capitão de estrada, esses sinais devem ser repetidos pelos motociclistas que viajam logo atrás, evitando que acidentes possam ocorrer. São sinais que informam a existência de radares, animais na pista, lombadas entre outros, eles devem ser combinados antes de sair para as estradas.



RETROVISORES 

          Todos os motociclistas devem estar atentos ao retrovisor, em caso de necessidade do ferrolho ter que chegar até o capitão de estrada, em algumas situações ele usará o lado esquerdo da pista de rolamento quando não conseguir fazer pela de ultrapassagem. Além do que, se o motociclista que vai a frente cuidar daquele que vem atrás, em caso de quebra de moto esse procedimento poderá ajudar o papel do ferrolho, pois todos irão parar suas motos sem a necessidade do ferrolho ir correndo avisar o capitão de estrada.


BUZINAS

          Em algumas estradas fica difícil para o ferrolho alcançar o capitão de estrada, além de usar o retrovisor, é interessante o grupo fazer um buzinaço, o piloto da frente ouve a chamada e olha no retrovisor e repassa a buzina para o da frente e assim sucessivamente.


ULTRAPASSAGENS

          As ultrapassagens, sempre que possível devem ser feitas de forma contínua, ou seja, o líder deve esperar condições que permitam a ultrapassagem de todo o grupo. Uma ultrapassagem segura requer entrosamento entre o capitão de estrada e o ferrolho. O capitão de estrada percebendo as condições ideais sai para esquerda. Imediatamente o ferrolho sai também, dando cobertura para que todos ultrapassem com segurança.

          Não havendo esta condição ideal, caso com transito muito intenso, as ultrapassagens devem ser feitas gradualmente e o líder deve esperar que o grupo se una novamente antes de iniciar um novo processo de ultrapassagem.

          Tão logo o motociclista termine sua ultrapassagem ele deverá manter sua velocidade de ultrapasagem para que os outros motociclistas consigam executar suas manobras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário