quarta-feira, 29 de julho de 2015

SOAT - PERU

          SOAT - Seguro obrigatório para quem acesse o Peru em veículo terrestre, semelhante ao nosso DPVAT ou à Carta Verde, esse documento não é exigido ao passar pela alfandega, deve ser adquirido assim que entrar no país. O valor varia de acordo com o veículo, fiquem atentos, porque eles oferecem o seguro válido por 1 ano, no valor de 240 soles, enquanto que o válido por 1 mês é de 26 soles, o soles é a moeda peruana.

Maiores informações no site oficial do governo peruano: http://www.soat.com.pe/

Algumas empresas que operam o SOAT


Informação para o ingresso de cidadãos estrangeiros ao território Peruano 
em automovel particular.


          O cidadão e automóvel estrangeiro que deseje ingressar ao Perú, requer:

1.- O Manual de Passos por Aduana (emitidas pelas associações que conformam a Federação Interamericana de Automóveis Clube y a Federação Automobilística Internacional), o Carne de Passagens em Douannes (emitido pelas associações afiliadas na Aliança Internacional de Turismo e a Associação Internacional de Automóveis Clube Reconnus) ou o Certificado de Internação Temporal emitido pela Aduana peruana no mesmo passo de fronteira;

2.- Passaporte ou Documento de Identidade Nacional. Vigentes.

3.- Licencia de dirigir original e vigente do país de origem;

4.- Documento de propriedade do veículo;

5.- O SOAT (Seguro contra riscos), é obrigatório para os veículos que circulem no território do Peru.

          Entretanto, deve ter em consideração que não portar dito documento não impede do ingresso destes e menos ainda se faz incorrer em alguma irregularidade, já que não se pode adquirir o SOAT nas zonas fronteiriças - com exceção de Águas Verdes (Tumbes) e Santa Rosa (Tacna), vendo se obrigados a circular sem este documento até o posto de venda mais perto, feito que deve ser considerado para não prejudicar ao turista.

6.- A revisão técnica como a autorização para o uso de isofilme, não são exigíveis em veículos com matrícula estrangeira segundo a normativa nacional.


Tabela prática de documentos para viagem na América do Sul
DOCUMENTOSARGPAYURYVENCHLPERBOL
Carteira de Identidade (RG) ou passaporteXXXXXXX
Comprovante de propriedade do veículoXXXXXX
“Nada Consta” do DetranX
Carteira Nacional de Habilitação (CNH)XXXXXXX
PID – Permissão Internacional para dirigirXX
Seguro Internacional – Carta verdeXXXXX
Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV)XXXXXXX
Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP (carteira de vacinação fornecida pela ANVISA)XX
 Nota fiscal de bens importados comprados legalmente no BrasilXXXXXXX




segunda-feira, 27 de julho de 2015

Pipa com cerol - Uma brincadeira nada inocente.

O cerol atingiu a viseira na parte superior, riscou um pouco
e foi parar nas entradas de ar, danificando a mesma.
          No retorno de uma viagem que fiz até Apucarana, no norte do Paraná, tive a infelicidade de ser surpreendido por uma linha de cerol. A bolha (para-brisa) da VStrom DL 1000 é um pouco mais alta, ainda assim não foi suficiente  para evitar que a linha atingisse a viseira do capacete e parasse enroscada na entrada de ar do capacete na parte superior, puxando a minha cabeça para trás, a linha demorou um pouco a arrebentar, por sorte não perdi o equilíbrio e nada mais grave aconteceu, meu filho estava em minha garupa.

          Estava passando pelo trevo na região de Imbaú, haviam muitos adolescentes soltando pipa à beira da estrada, parar sozinho e querer reclamar seria uma loucura, eu ainda estava longe do Posto da Polícia Rodoviário Federal, então solicitei para que o motorista da ambulância da concessionária de pedágio passasse um mensagem via rádio para os policias, e assim aconteceu.           

Campanha da Prefeitura de Nova Granada SP
          Cerol é o nome atribuído a uma mistura de cola com vidro moído (ou limalha de ferro ou pó de quartzo) que é aplicado em linhas de papagaios, também conhecidos como pipas. Ele é aplicado diretamente na linha que será usada para empinar a pipa. A cola serve como aglomerante, enquanto o pó de vidro ou ferro serve como abrasivo. O resultado é uma linha extremamente cortante, que pode trazer riscos (inclusive de morte) para quem aplica e para quem usa a linha com cerol. Além disso, as linhas com cerol trazem riscos para a vida selvagem (em especial pássaros), para pedestres, motociclistas e motoristas de carros conversíveis.


          A Resolução 356 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determina desde o dia 4 de agosto de 2012, que a antena de proteção em motos é obrigatória para quem trabalha com frete ou transportando passageiros. O motociclista que não cumprir a medida poderá pagar multa e ter o veículo apreendido. Em minha modesta opinião, este item é de extrema importância, e na atual conjuntura, TODOS os motociclistas devem adquirir e instalar em suas motos, apenas lamento que sejamos punidos com multas ou apreensão de um veículo sendo que o verdadeiro infrator dificilmente é punido, utilizar cerol é crime, pois pode causar danos à pessoa física. Se assim continuarmos, chegaremos ao dia em que o cidadão será multado por não usar coletes a prova de bala, exageros à parte.




          Após o susto na estrada não tive dúvidas, chegando em Curitiba já fui instalar em minha moto a antena de proteção, no mercado existe o modelo fixo e o retrátil, acabei fazendo a opção pelo retrátil. A instalação foi realizada na Curitiba Moto Store, onde costumo fazer a manutenção de minha Vstrom DL 1000.

         De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, criança não comete crime, então quando houver tipificação jurídica para a conduta do menor, nada poderá ser feito, pois a legislação aplica medidas protetivas à criança. Ao adolescente caberá "ato infracional", cuja sanção no grau máximo é a internação em estabelecimento voltado para tal fim (em São Paulo temos a antiga FEBEM, hoje Fundação Casa), por um prazo máximo de três anos.

         Portanto, a brincadeira inocente de empinar pipas, se causar a morte de alguém por causa do uso do "cerol" cometido por um adolescente, esse terá como punição máxima a internação na Casa Fundação por prazo máximo de três anos.

          Criminalmente os pais não poderão responder pela atitude dos filhos, já que não existe o Direito Penal responsabilidade objetiva, apenas administrativamente e civilmente responderão por seus filhos, o que traz uma sensação de impunidade.
Campanha Prefeitura de Itaguai - RJ





          

Dia do Motociclista

Homenagem ao Dia do Motociclista

Nesse Dia do Motociclista, eu gostaria de prestar uma homenagem ao grande amigo Rafa.

          Essa é a história de um menino que chegou do interior paulista e conquistou o coração do povo aqui de Curitiba.

          De fala mansa e tímida, estava sempre de boa, mesmo diante de situações adversas lá estava ele com aquele sorriso.


          Ensinou que motociclismo não existe uma barreira num brasão, andava com todos, protegia a todos.

          Quantas vezes andei lá atras do bonde com ele - costumava brincar com a forma que ele pilotava sua moto, ele simplesmente encarnava o motociclista - em sua moto, braços semi abertos, cabeça erguida, ele fazia lembrar uma criança brincando de caminhãozinho - empurrando seu brinquedo e fazendo bruuuuummmmmm com a boca.

          Certa vez ficamos eu e ele parados na estrada, amarrei a moto dele na minha e andamos uns 30 km até chegar a minha casa, tomando um café e conversando, prometemos que nunca mais faríamos aquilo.

          Cara, você esta fazendo falta lá atrás, mas tudo bem, agora você esta ao lado Dele !!!

*** Rafa morreu por problemas de saúde, infelizmente não suportou a cirurgia - seu desejo era de ser cremado e que suas cinza fossem lançadas na estrada de Garuva (SC), então lá fomos nós.

Origem do Dia do Motociclista

          A data surgiu a partir de uma tentativa da Associação Brasileira de Motociclistas (ABRAM) de estipular um dia comemorativo oficial para motoqueiros. No entanto, não foi necessário criar nenhuma data nova. 

          Em 27 de Julho de 1974, morria o motociclista e mecânico da Honda Marcus Bernardi, que era bastante querido por todos. Por sugestão de Rogério Gonçalves - proprietário da Concessionária Honda de Sorocada, São Paulo - o deputado Alcides Franciscatto, em 1984, propôs que o Dia do Motociclista fosse comemorado em 27 de Julho, em homenagem ao ex-mecânico. 

          A ABRAM acabou por escolher esta data, entre todas as outras, como a oficial da Associação.


Oração do Motociclista

          "Senhor cada vez que subo numa moto sinto a liberdade e ao mesmo tempo tenho medo de encontrar-Te num destes caminhos perplexos do mundo.
          Como sou frágil diante da natureza, e ao mesmo tempo me sinto forte e dono de mim quando estou numa moto.
          Mas, Senhor, não quero perder minha vida num desses momentos.
          Quero que o guidão de minha moto esteja sempre firme em minhas mãos, Senhor, que o capacete que me protege a cabeça seja a segurança de que de que preciso, e que Tu, Senhor, sejas a minha proteção permanente.
          Perdoa-me Senhor, se por vezes abuso da liberdade que me deste e corro alucinado, ou me perco em emoções na velocidade, em busca de respostas...
          Que cada dia eu possa sentir a Tua presença na brisa que recebo no rosto, na velocidade e na superação de meus próprios limites, na responsabilidade da vida que me deste.
          Quero sentir Tua presença protetora e amiga, pois sei que estás comigo como meu caroneiro.
          Protege, Senhor, nossas vidas, e acolhe junto de Ti os companheiros que já partiram, que eles possam viver as alegrias de estarem Contigo, e que nós tenhamos a esperança de um dia também encontrar-Te.
          Protege, Senhor, por intermédio de Nossa Senhora de Caravaggio, nossas motos, nossas vidas e nossos caminhos para que, na certeza de Tua presença, possamos dar-Te glória e louvor, para sempre, amém.
 
Nossa Senhora de Caravaggio, Rogai por nós. Amém"

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículo de Uso Privado para Turismo - BOLIVIA

Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículo de Uso Privado para Turismo 


          Ao entrar no país, o condutor deverá solicitar na Aduana Nacional de Bolivia o documento Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículos de Uso Privado para Turismo. A emissão de autorização de ingresso de veículos turísticos no território boliviano é atribuição exclusiva da Aduana Nacional de Bolívia. A emissão de qualquer outra autorização, como a Orden de Traslado emitida pela Unidade Operativa de Trânsito de Puerto Suárez, não será tomada em conta como documento oficial de autorização de entrada na Bolívia. Essa situação ocasionará o confisco de veículos turísticos que descumpram a normativa.

          Existe a possibilidade do condutor antecipar o preenchimento do formulário, ganhando tempo e evitando problemas de comunicação na aduana, acesse o site do governo boliviano " http://www.aduana.gob.bo/aduana7/content/ingresar-territorio-bolviano-en-veh%C3%ADculo-particular "  Nesta página, clique em FORMULÁRIO SILVETUR  e preencha os dados - número do documento e placa do veículo e continue na página seguinte preenchendo dados do veículo e da viagem.

          Além da emissão da Declaracion Jurada ao entrar na Bolívia com veículo de placa brasileira, o condutor deve ser proprietário do veículo ou estar acompanhado do proprietário.

Deverá também estar de posse dos seguintes documentos:

- Permissão Internacional para Conduzir e Carteira Nacional de Habilitação;
. Documentos do carro;
. Passaporte E/ou Carteira de identidade expedida há no máximo 10 anos.









Tabela prática de documentos para viagem na América do Sul

DOCUMENTOSARGPAYURYVENCHLPERBOL
Carteira de Identidade (RG) ou passaporteXXXXXXX
Comprovante de propriedade do veículoXXXXXX
“Nada Consta” do DetranX
Carteira Nacional de Habilitação (CNH)XXXXXXX
PID – Permissão Internacional para dirigirXX
Seguro Internacional – Carta verdeXXXXX
Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV)XXXXXXX
Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP (carteira de vacinação fornecida pela ANVISA)XX
 Nota fiscal de bens importados comprados legalmente no BrasilXXXXXXX
Fonte de pesquisa: 
http://vidadeviajante.com.br/documentos-obrigatorios-para-viajar-de-carro-pela-america-do-sul/
http://www.consbras.org.bo/

Soapex - Chile

SOAPEX - CHILE


          Desde 06 de novembro de 2013, todos veículos terrestres que pretendam cruzar as fronteiras com o Chile estão obrigados a adquirir o SOAPEX - Seguro de Acidentes Pessoais para Veículos Estrangeiros, seguro semelhante ao nosso DPVAT para acidentes envolvendo terceiros.

          Uma dica - a Policia Carabinera do Chile é muito correta, nem pensem em tentar fazer um suborno ou pagar uma propina para se livrar de uma multa, se acaso a sua argumentação de que não conhecia a legislação não for suficiente para evitar a autuação, pague a multa.

          Para emitir o seguro SOAPEX, acesse o site : http://www.magallanes.cl/ preencha os dados da moto e pague com cartão de crédito internacional. Será gerado uma guia / comprovante que você deve levar consigo na viagem.

Para gerar o boleto:

- Na pagina principal tem um banner.  Clique em ” Seguro Obrigatorio para vehículos extranjeros” – “contrate aqui”
- Entre na página pra contratação. Patente = placa da moto. “Tipo de Vehiculo” = “Motocicleta”.
- Na continuação coloque o numero de motor (não é chassi) e o ano da moto (não o modelo).
- Pague com cartão de crédito internacional.

Coberturas:

  • Morte acidental - (UF 300 Compensação em caso de morte acidental, após dedução de despesas médicas)
  • Incapacidade acidental ou invalidez -  (300 UF Indemnização em caso de invalidez permanente total e até 200 UF em caso de invalidez permanente parcial, de acordo com o seu grau)
  • Reembolso de despesas médicas, que incluem: atendimento pré-hospitalar, transporte médico, hospitalização, cuidados médicos e cirúrgicos, medicamentos, próteses, implantes, cuidados dentários e as despesas para a reabilitação das vítimas de até um ano desde o acidente com parada 300 UF.




Tabela prática de documentos para viagem na América do Sul
DOCUMENTOSARGPAYURYVENCHLPERBOL
Carteira de Identidade (RG) ou passaporteXXXXXXX
Comprovante de propriedade do veículoXXXXXX
“Nada Consta” do DetranX
Carteira Nacional de Habilitação (CNH)XXXXXXX
PID – Permissão Internacional para dirigirXX
Seguro Internacional – Carta verdeXXXXX
Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV)XXXXXXX
Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP (carteira de vacinação fornecida pela ANVISA)XX
 Nota fiscal de bens importados comprados legalmente no BrasilXXXXXXX