quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Mario Irarrázabal e suas mãos

          A caminho de Antofasgasta, vindo do sul do Chile pela Pan-americana Norte, Ruta 5 CH, em pleno deserto do Atacama encontramos a conhecida "Mão do Deserto", uma obra com 11 metros de altura realizada em concreto e aço que nos passa a ilusão que o restante de um corpo gigante estaria enterrado naquele local.

          Alguns brasileiros denominam a obra como "a Mão de Deus", quando estive na região havia somente um caminhoneiro chileno naquele local, ele me disse que há anos cruzava o Chile de norte a sul e que nunca havia parado ali para conhecer a obra. Mencionei a ele sobre a denominação dada por alguns brasileiros e ele recuou dizendo: "Não, essa é apenas uma obra de um artista chileno, nada mais".


          Na verdade ela é uma reprodução de outras já existentes, esta obra é do artista chileno Mário Irarrázabel, a "Mão do Deserto" foi erguida no ano de 1992, existem outras mãos de Irarrázabel espalhadas por ai. Em Punta del Este no Uruguai, no ano de 1982, numa oficina de escultura ao ar livre chamada de Primer Encuentro Internacional de Escultura Moderna al Aire Libre de Punta del Esta, ele escolheu a praia para realizar sua obra, enquanto seus concorrentes foram às ruas de Punta del Este. A inspiração se deu pela imaginação à beira de praia de alguém afogado, ela recebe o nome de "Monumento ao Afogado" ou simplesmente "La Mano" , seis dias foram necessários para ergue-la, essa mesma obra foi reproduzida no ano de 1987 na cidade de Madri - ESP e no ano de 1995 outra foi construída em Veneza- ITA.


          Mario Irarrázabal, escultor e instalador, nasceu em Santiago em 26 de novembro de 1940.

          Após completar a sua escolaridade, Irarrázabal fugiu para os EUA, onde ele passou cinco anos no seminário da Congregação da Santa Cruz.

          Entre 1960 e 1964, ele estudou na Universidade de Notre Dame, também na América do Norte, onde obteve um Bacharelado em Artes e Filosofia, e um Master of Fine Arts .

          Em 1965 ele foi para a Itália, e por três anos, estudou teologia na Universidade Gregoriana de Roma. No Chile, ele recebeu uma licenciatura em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica.

          Em 1968 ele se mudou para a Alemanha, onde estudou com o escultor Otto Waldemar, formação de professores seria fundamental, tanto técnica e estilística. ele atuou como professor de escultura na Universidade Católica, entre 1972 e 1974, e da Universidade de Santiago desde 1975.

          Em 1983 ele trabalhou no atelier Hans Worpswede, Bremen, graças a uma bolsa do governo alemão.

          Em 1995, Irarrázabal participou da fundação da Associação dos Escultores de Chile, da qual ele foi nomeado diretor.



Parque Juan Carlos I - Madrid - Espanha

Monumento aos Afogados - Punta del Leste - Urugu

Dedos - Madri - Espanha

Mão Aberta - Veneza - Italia


Fontes: http://www.portaldearte.cl/autores/irarrazabal1.htm


2 comentários: