terça-feira, 20 de junho de 2017

Quais erros mais comuns em viagens de moto para o exterior

          Nessa matéria iremos elencar alguns dos erros mais comuns entre nós motociclistas, são relatos de amigos e experiências que passamos pelas estradas.

1)  Bagagem - não poderia deixar de ser o primeiro. A cada viagem realizada menor é o volume de bagagens que levamos. Nas primeiras viagens você imagina todos os cenários que irá passar e então pensa numa roupa para cada ocasião, bom, além da dificuldade do transporte dessa bagagem, isso pode gerar custos a mais no consumo da gasolina e do pneu O importante em viagens longas é a praticidade, de nada adianta você levar uma oficina mecânica em seu bauleto se você não souber como usá-las, nesses horas o telefone celular é uma ferramenta mais útil;

2) Telefones celulares -  Colocamos o telefone já na sequencia por ter sido mencionado no tópico anterior. Há de se tomar muito cuidado com o celular. Numa viagem ao exterior é necessário verificar os pacotes com sua operadora para não levar um susto no retorno. "Não, não vou fazer um plano, irei utilizar apenas o wi-fi dos hotéis" - Ok, você pode fazer isso, mas tome o cuidado de desligar a "rede móvel" do celular, isso é uma grande armadilha das operadores, aconteceu com este que aqui redige a matéria. No ano de 2014 realizei uma viagem e em meu retorno fui surpreendido com uma fatura de aproximadamente R$ 900,00 - Isso porque não desliguei a rede móvel, com isso o aparelho ficou buscando sinal o tempo inteiro.

3) Verificar documentos nas últimas horas - A documentação deve fazer parte inicial do planejamento de viagem - caso a pessoa queira viajar sem passaporte por exemplo, deverá levar consigo a carteira de identidade com no máximo 5 anos de emissão, para evitar problemas nas aduanas. Bom, aqui no Paraná até a presente data, renovar a carteira de identidade esta uma novela.

4) Planejamento do dinheiro - Outra pequena armadilha - Você realiza o planejamento de sua viagem e faz suas contas, então verifica que a gasolina la fora esta mais ou menos 18 pesos (Argentina) e então faz uma previsão de quantos km, multiplica e pronto, preciso de "x" pesos - Muita calma nessa hora - O peso esta equivalente a R$ 0,21 (2017), porém, isso é cotação, pois na hora da compra da moeda as Casas de Câmbio irão te vender a R$ 0,30 e lá na divisa (riscos) irão te vender por quase  R$ 0,25.

5) Cartão e Crédito - Viajar sem comunicar a instituição bancária ou administradora do cartão de crédito sobre o período da viagem - Pois bem, mesmo que seu cartão seja Internacional, ele não terá validade nenhuma se você não comunicar o banco - Isso pode ser feito via internet ou 0800 e é rápido - esse erro pode ser corrigido tão logo você chegue na primeira cidade, mas poderá passar uma vergonha na hora de abastecer ou parar para comer em algum restaurante logo que cruze a fronteira.

6) Não se preparar fisicamente - O sonho de muitos é viajar distante, mas isso pode significar ter que enfrentar dias e dias andando em média 600 km por dia, e aí? Como anda seu físico?

7) Não estudar roteiros antes da viagem - Estudar o roteiro é muito importante - você viaja milhas e milhas e acaba deixando de lado alguns pontos turísticos e passou do lado dele sem saber - Vamos citar Antofagasta - Todos viajam para lá pensando em visitar "La Mano", fica na beira da rota, tiram suas fotos e vão embora - Bom, em Antofagasta tem a "La Portada", tem o monumento do Trópico de Capricórnio, andando um pouco mais tem a Estação Baquedano, enfim, se você não estudar sua rota provavelmente deixará muita coisa para trás.

8) Depender muito de guias de turismo - é muito cômodo para um turista contratar um pacote e esperar que os guias lhe apresentem tudo aquilo que o destino lhe oferece. Não esqueça que guia de turismo não é babá e que um grupo conformado por muitas pessoas estará dependendo daquela mesma pessoa.Não deixe-se levar pela comodidade, sem se aventurar, sem errar para aprender, você não irá aproveitar as férias tão sonhadas, os destinos mais belos do mundo que você escolheu conhecer. Não dependa do guia de turismo para tudo, meta a cara e tenha uma experiência imersiva, arranhe no inglês, espanhol, italiano, procure aprender palavras em outros idiomas antes de viajar, será de suma importância para que você volte para casa com uma bagagem cheia de histórias para contar.

9) Viajar sem seguro médico - O seguro viagem representa um custo baixo em relação ao valor que você gastará numa viagem ao exterior. é aquilo que chamamos de mal necessário, você pode pagá-lo sem precisar usar, mas se acaso você precisar, ai, ai. Muitos turistas ignoram o fato de que podem ficar doentes durante suas férias, nestes momentos eles se arrependem de não ter contratado um seguro médico completo. 




10) Período de viagem - é interessante você pesquisar o clima do seu destino antes de pegar a estrada - visitar a Cordilheira no meio do ano significa encontrar estradas fechadas por conta do gelo e visitar o Peru no inicio do ano significa encontrar chuvas, você pode até ter sorte de não encontrar chuvas, mas essa é a regra.



11) Fotografias - A moda hoje são as selfs, um grande erro, na ânsia de registrar todos os cantos por onde passou, deixou de analisar esses cantos, a ansiedade venceu e você voltou de viagem cheio de registros mas vazio de experiências, elas não tomaram o tempo necessário para aproveitar tudo aquilo que sempre quiseram conhecer.

          Ainda em relação às fotografias, você deve tomar o cuidado para não sair disparando flash por ai afora - é importante verificar se pode tirar foto do local visitado, a Catedral de Salta por exemplo não admite fotografias em alguns ambientes.

12) Não comprar ingresso com antecedência - Um item complicado para nós motociclistas, devido aos imprevistos que podem ocorrer até chegar ao nosso destino, mas não comprar um ingresso antecipado pode ser um risco de viajarmos uma distância longa e não encontramos ingressos. Exemplo é Macchu Pichu no Peru, existem um determinado número de ingressos vendidos diariamente via internet - já pensou chegar lá e não ter nada disponível?

13) Não fazer reserva! - Outro item complicado para nós - não só em relação a hotéis, mas em alta temporada os melhores restaurantes e bares, aqueles mais bem criticados e badalados que coincidentemente são os que queremos sempre conhecer, estão lotados e com horas de espera na fila. Viagem não é hora de perder tempo, pois sempre temos muito a explorar. Se você fizer a reserva poderá aproveitar melhor seu tempo chegando no restaurante no horário que já havia planejado.

          No que se refere a hotéis, numa determinada viagem não realizei reservas para a cidade de Copiapó no Chile, uma cidade pequena e turística. Todos os hotéis estavam cheios , então tive que seguir viagem à noite até chegar à próxima cidade, e olha que nos dois primeiros hotéis visitados não haviam vagas.


14) Desconsiderar a cultura local - Quando iniciei meu processo de viagens para fora, minha ideia era pegar a estrada, curtir a paisagem, chegar nos hoteis e então procurar bons restaurantes. Pois é, o importante mesmo é você ler e aprender sobre o país que será seu destino, seus costumes. O que pega bem ou mal, quais roupas ou atitudes podem ser mal vistas, o que esperam de você. Alguns costumes podem ser adaptados para melhor convivência e para que você tenha uma experiência mais próxima possível de um morador. Mas o mais bacana nisso tudo é você poder conversar com as pessoas, desafiar-se, tentando falar no dialeto loca, conhecer as pessoas, suas paixões, suas dificuldades, isso enriquece muito a gente.


15) Não se atentar às regras de visitação - Certas atrações têm limitação de vestimenta, de idade, de altura e outros critérios próprios. Quando inserir uma atração em seu planejamento atente-se a essas regras e anote em seu roteiro para não se esquecer, pois é muito possível que isso aconteça e você seja impedido de fazer a visita que havia programado, perdendo tempo e dinheiro. Anotações são sempre bem-vindas em um planejamento de viagem.


6 comentários:

  1. em relaçao a rota PARANÁ, já que consta Londrina, e Foz do Iguaçu, quem for para essas 2 cidades inevitavelmente irá passar por Maringá, aproveite conhecer a Catedral com 124 mts de altura e o Parque do Ingá.

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas, só falta voltar a andar de moto!!

    ResponderExcluir
  3. Amigão, boa tarde.Seu blog é nota 10! obrigado por compartilhar conosco suas experiencias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, estou na estrada, não consegui responder anteriormente

      Excluir
  4. Dicas uteis e importantes, ótimo texto, parabéns!

    ResponderExcluir