quinta-feira, 18 de agosto de 2016

5 minutos, esse tempo pode salvar sua vida.

Reprodução : Banda B
          Nesta quinta-feira (18/08/2016) logo pela manhã veio uma notícia triste , dois motociclistas morreram em um acidente que aconteceu por volta das 6h na marginal do Contorno Sul, a Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, próximo ao cruzamento com a Rua Nelson Luiz Veloso, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

          A informação é de que os dois bateram de frente, a colisão envolveu uma Honda CG 150 e uma moto da BMW. Não se sabe ainda o que teria provocado o acidente, mas um dos pilotos perdeu o controle e foi em direção ao outro. Apesar do Siate chegar com rapidez ao local, não foi possível salvá-los.



Foto: Bem Paraná
          Parte do texto acima foi extraído da matéria do Jornal Tribuna Pr, e como foi mencionado não se sabe ao certo o que teria provocado o acidente, mas analisando a foto, provavelmente os dois estavam na via marginal que é de mão dupla, um deles iria acessar a pista central, ao cruzar a pista do bateu de frente com o outro motociclista que esta vindo no sentido oposto.

         Este acidente e outros parecidos nos chamam a atenção para uma situação que ocorre constantemente não só em Curitiba, mas também em outras cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e muitas outras. Tanto no período da manhã, quanto no fim de tarde, é comum nas vias rápidas e nas BRs que contornam a cidade encontrarmos motociclistas afoitos com pressa de chegar no trabalho ou então chegar cedo em casa, para isso exageram na velocidade e também nos corredores em movimento.

          Talvez aquela sensação de andar em alta velocidade nos passe a impressão de que estamos ganhando horas fazendo isso, ERRADO, o ganho é muito pequeno e não vale o risco de perder a vida. Para comprovar isso, vamos retornar na lição que a "tia" de física nos passou lá na sétima série (8º ano para os mais jovens), o cálculo é simples e irá demonstrar que esse vício de andar correndo pode ser eliminado. 

VAMOS FAZER O CÁLCULO A 90 KM/H            

          Primeiro você deve transformar tudo em uma só medida (no caso, vamos trabalhar com a unidade de METRO):

Para transformar Km/h para M/s, basta dividir por 3,6:
90 Km/h : 3,6 = 25 m/s 
Transformando 15 km em metros teremos 15.000 metros

          Então vamos: A equação para calcular velocidade média é: V=d/t, onde V= velocidade média, d é a distância percorrida e t é o tempo:

Substituindo temos:
V=d/t
25 =15.000/t, passando t para o outro termo temos:
25t=15.000
t=15.000/25
Resultado 600 segundos, ou seja,  10 minutos.


VAMOS DIMINUIR A VELOCIDADE E ADEQUAR ÀS REGRAS

60 Km/h : 3,6 = 16,67 m/s 

Substituindo temos:
V=d/t
16,67=15.000/t
16,67t=15.000
t=15.000/16,67
Resultado 899,82 segundos, ou seja,  15 minutos.


          Logo, se você andar 90 km/h ao invés de 60 km/h, irá ganhar ínfimos 5 minutos, talvez nem isso, pois a maioria dos sinaleiros sincronizados funcionam numa média de 60 km/h, ou seja, se você olhar no retrovisor poderá encontrar aquele cara que você ultrapassou na quadra anterior. Na verdade apenas tiveram a impressão de que ganharam tempo.

Respeite a vida, respeite a velovidade !!!


4 comentários:

  1. Seu calculo é complexo, não discuto a exatidão.No entanto parabéns. Mas veja o seguinte: quando em viagem o GPS me informa a hora de chegada ex. 10:45, faço algumas vezes essa "brincadeira".
    Tento reduzir o tempo de chegada. Para reduzir misero minuto, tenho que andar num ritmo muito mais forte do que vinha mantendo. E não é por pouco tempo, tem que ser por um tempo prolongado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também já realizei isso, o GPS calcula o tempo numa média de velocidade em torno de 90km/h, quando se esta com a pista livre você consegue superar, mas bastou ficar 3 minutos atrás de um caminhão que você terá que refazer todo aquele serviço rsrsrs. O negócio é andar de boa e curtir a paisagem.

      Excluir
  2. Fazendo um cálculo de distância 500km, a cada 10Km/h a mais que vc aumenta a velocidade média, resultará em cerca de 20 minutos de diferença. Se ao invés de vc andar a 100km/h, conseguir andar a 120km/h (que não é nenhum absurdo), você estará economizando uns 40 minutos de tempo.
    Percebam porém que estou falando de velocidade média. Velocidade média inclui esse tempo citado acima atrás de caminhão, trechos com lombadas ou curvas acentuadas, pedágios, etc... Para se conseguir essa velocidade média, deve-se calcular ainda outros 20% de perdas. Assim, pra uma média de 120km/h, você deverá andar 70% da viagem acima de 140/h e daí a dificuldade em se manter essa média e mais uma vez os cálculos indicam uma relação risco/benefício desfavorável. Já quanto a emoção e adrenalina... bem, isso é outra história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você esta certo em seus cálculos, ainda em relação a eles exste uma outra situação, quem anda numa velocidade acima dos 100 km terá uma probabilidade maior de encontrar obstaculos, terá mais ultrapassagens a fazer, uma vez que andará acima da média dos demais. Se encontrar esses obstáculos em locais de difícil ultrapassagem e ficar de 2 a 3 minutos andando a 60 ou 70 km hora já perderá muito do tempo que ganhou anteriormente.
      O calculo realizado nessa matéria é dirigido aos motociclistas urbanos que arriscam suas vidas para andar num trecho pequeno em alta velocidade.
      Valeu, obrigado pelo seu comentário, continue participando!!!

      Excluir