domingo, 7 de agosto de 2016

17º Encontro de Paranaguá - foi assim......

          O evento de Paranaguá é realizado em comemoração ao aniversário do Moto Clube Robalos Rebeldes, esta foi a 17ª edição. Considerado o maior evento da região sul do país na sua modalidade, o encontro internacional de motociclistas de Paranaguá  tem como objetivo promover e estimular o turismo social através da integração e da confraternização dos motos clubes do brasil.

         O evento acontece ao ar livre numa vasta programação que inclui: recepção dos participantes, abertura oficial do evento, benção dos motociclistas, feira do artesanato, feira gastronômica, feira de produtos direcionados aos motociclistas, shows artísticos / culturais, shows com manobras radicais, shows no globo da morte, show pirotécnico, entre outros.

          Trata-se de um evento muito bem organizado, conta com o apoio da Polícia Militar do Paraná, que inclusive saiu do Batalhão na Avenida Getúlio Vargas - Curitiba com uma turma de motociclistas indo pela BR 277 rumo a Paranaguá e parando para o já conhecido café de recepção oferecido pela Concessionária Sambaqui de Paranaguá. Em conjunto com a Policia Militar esta o apoio da Guarda Civil do município de Paranaguá, ambas cuidando da segurança do evento. Lembramos que o Moto Clube Robalos Rebeldes não é uma instituição com fins lucrativos, toda a receita com locações de espaços para as barracas são destinadas às instituições filantrópicas de Paranaguá.



          Além das atrações que o evento oferece, existe a possibilidade de fazer uma viagem na história do Paraná, o encontro motociclístico acontece bem no Centro Histórico da cidade, Paranaguá é a cidade mais antiga do Paraná, aproveitem e visitem os diversos prédios, igrejas, o Museu de Arqueologia e Etnologia de Paranaguá - O Aquário Marinho também está próximo dali.

          É um excelente Moto Encontro, apenas lamentamos que num ambiente onde circulam mais de 10.000 pessoas,  um grupo de pouco mais de 50 motociclistas resolvam abrir a aceleração de suas máquinas desafiando uma a outra, compreendemos ser uma das paixões dos motociclistas de alta velocidade, porém, a reclamação geral de quem estava na praça de alimentação era o fato de não conseguirem ouvir a banda de rock que se apresentava no palco, além de não conseguirem  conversar.



          Embora seja um evento motociclístico, muitas famílias levam seus pequenos para curtir as motocicletas que vindas de todas as partes do Brasil e América Latina, Seria interessante se o pessoal do Robalos Rebeldes aderissem ao "Zoeira to fora", assim como é o encontro de Brasília, o Moto Capital, que também esta sendo realizado nessa semana, fica a dica, afinal ali se encontram várias tribos.






          Expedições Latinas saiu de Paranaguá na manhã desse domingo (07/08/2016), no km 14 da BR 277, próximo ao Rio Vermelho, encontramos o casal Caio e Paula numa Suzuki Intruder, eles tiveram um problema mecânico, chamamos a empresa Tancon de Curitiba que realiza resgates de motos. Como iria demorar algo próximo de uma hora para chegar o resgate, começamos a levá-los para um lugar mais seguro, sabíamos da existência de um posto de gasolina a menos de 1 km dali, foi aí que apareceu o motociclista Sena, ele estava dirigindo uma Van e os levou até o posto de gasolina, só não levou até Curitiba porque já estava com limite de pessoas dentro da Van. 



          Sena pertence ao Moto Clube Maluco Beleza de São Paulo, ele mora em Paranaguá e esta montando uma facção na cidade. Ele nos falou que foi indagado pela sua mãe porque estria parando e então respondeu: Eles são motociclistas e pertencem a um moto clube (ele viu nosso brasão), estão precisando de ajuda. Parabéns à sua atitude Sena, esse é o verdadeiro espírito motociclista, fechamos a cobertura do evento de Paranaguá com chave de ouro.
    


Foto: Glauco Carvalho

Foto: Glauco Carvalho

 







































2 comentários:

  1. Um evento Grandioso, visual excelente, congrega motociclistas de muitas partes do País.
    Este ano infelizmente pecou excessivamente pela falta de urbanidade e decência dos "Baikeiros" e "Cegezeiros" que tornaram o ambiente um verdadeiro "inferno", com seus escapamentos abertos em seus "corta-giros" não havia momento em que se podia conversar confortavelmente. O som do palco estava excessivamente alto, uma verdadeira prova de poder de áudio, mas péssimo em qualidade, A cada ano que se passa a exploração monetário dos alimentos fica maior. pense vender uma "cocadinha" a R$ 5,00 (cinco reais) um absurdo. Se os organizadores não tomarem providências vai ser cada vez pior. Este ano foi nota 5.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em relação ao pessoal que gosta de cortar giros nós comentamos em nossa matéria do ano passado, infelizmente a organização deixa rolar, mas isso vai afastando o motociclistas que gostam de conversar ouvindo um belo rock.

      Excluir