Aparecida - São Paulo

          Seu próximo destino poderá ser Aparecida, interior do Estado de São Paulo, a cidade abriga o maior santuário mariano do mundo e conta com uma basílica preparada para receber até 45 mil fiéis em missas e celebrações especiais. Ela é considerada a segunda maior basílica do planeta, com uma estrutura muito bem organizada, ela esta preparada para atender romeiros do Brasil e de todos os cantos do mundo, principalmente durante o mês de outubro, onde estes seguem em grandes caravanas para homenagear e agradecer à Padroeira do Brasil.



          São muitos detalhes, iremos detalhar um pouco daquilo que vimos em nossa visita, tentamos aproveitar o máximo mas já saímos com a certeza de que devemos retornar.

Nossa Senhora Aparecida

          Bom, este é o principal motivo da visita, não poderia deixar de fazer um breve relato sobre esse histórico. Nossa Senhora Aparecida, é a forma como Nossa Senhora é carinhosamente chamada no Brasil, país do qual é padroeira. Ela é reverenciada numa estátua de Nossa Senhora da Conceição, vestida com um manto azul todo enfeitado. 



          Os fatos foram registrados primeiramente pelos padres José Alves Vilela, em 1743, e João de Morais e Aguiar, em 1757. Esses registros foram feitos nos livros da Paróquia de Santo Antônio de Guaratinguetá, à qual pertencia a região onde a imagem foi encontrada. A imagem apareceu em outubro de 1717. E os fatos aconteceram assim:


          Dom Pedro de Almeida, governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, homem que detinha também o título de Conde de Assumar, passava por Guaratinguetá, SP, quando viajava para Vila Rica, MG. A população organizou uma festa para receber o conde de Assumar. Para prepararem a comida, pescadores foram para o rio Paraíba com a difícil missão de conseguirem muitos peixes para a comitiva do governador, mesmo não sendo tempo de pesca. Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves, sentindo o peso de sua responsabilidade, fizeram uma oração pedindo a ajuda da Mãe de Deus. Depois de tentar várias vezes sem sucesso, na altura do Porto Itaguaçu, já desistindo da pescaria, João Alves lançou a rede novamente. Não pegou nenhum peixe, mas apanhou a imagem de Nossa Senhora da Conceição. Porém, faltando a cabeça. Emocionado, lançou de novo a rede e, desta vez, pegou a cabeça que se encaixou perfeitamente na pequena imagem. Só este fato, já foi um grande milagre. Mas, após esse achado, eles apanharam tamanha quantidade de peixes que tiveram que retornar ao porto com medo de a canoa virar. Os pescadores chegaram a Guaratinguetá eufóricos e emocionados com o que presenciaram e toda a população entendeu o fato como intervenção divina. Assim aconteceu o primeiro de muitos milagres pela ação de Nossa Senhora Aparecida.

Devoção a Nossa Senhora Aparecida

          A imagem ficou na casa de Filipe Pedroso por 15 anos. Ali, os amigos e vizinhos se encontravam para rezar à Nossa Senhora da Conceição. Graças e mais graças começaram a acontecer e a história se espalhava Brasil afora. Por várias vezes, à noite, ao rezarem junto à imagem, as pessoas viam que as luzes se apagavam e depois acendiam misteriosamente. Então, todo o povo da vizinhança passou a rezar aos pés da imagem. Construíram um pequeno oratório em Itaguaçu, que em pouco tempo já não comportava o grande número de fieis que para lá acorria.

Primeira Capela

          O vigário da cidade de Guaratinguetá resolveu construir uma capela no morro dos Coqueiros. As obras terminaram em julho de 1745. O filho de Filipe Pedroso ajudou a construir essa capela. No dia 20 de abril de 1822, o imperador Dom Pedro I, juntamente com uma grande comitiva, fizeram uma visita à capela para homenagear a imagem milagrosa da Senhora de Aparecida, como também é conhecida.

          A quantidade de pessoas e romeiros que visitavam a imagem aumentava a cada dia. Por isso, em 1834, deram início às obras da igreja que é conhecida hoje como Basílica Velha. Ela era bem maior que a capela e foi consagrada no dia 8 de dezembro do ano de 1888.

Coroa e Manto de Nossa Senhora Aparecida

          Em sua segunda visita à basílica, feita no dia 6 de novembro de 1888, a Princesa Isabel ofereceu à santa uma bela coroa feita de ouro, enfeitada com rubis e diamantes. Era o cumprimento da promessa feita 20 anos antes, na primeira visita feita à imagem.
Missionários Redentoristas

          Os Missionários Redentoristas, congregação de origem italiana, chegaram a Aparecida em outubro de 1894. Eram padres, religiosos e irmãos que se dedicavam ao trabalho de atender a todos os romeiros que chegavam para rezar e cumprir suas promessas a Nossa Senhora Aparecida.
Coroação e favores

A imagem foi solenemente coroada – com a coroa que a Princesa Isabel doou – em 8 de setembro de 1904. A imagem passou a ser apresentada, então, com o manto azul anil, bordado com ouro e pedras preciosas. A celebração foi presidida por Dom José Camargo Barros. Estavam presentes o Núncio Apostólico, vários bispos, o senhor Rodrigues Alves, então Presidente da República, e grande multidão. Após este fato, o Santo Padre concedeu ao Santuário de Aparecida outros favores: Ofício e missa própria de Nossa Senhora Aparecida e indulgências para os romeiros em peregrinação ao Santuário.

A BASÍLICA E A CIDADE

          Em 29 de abril de 1908, a igreja passou a ser chamada de Basílica Menor e sua sagração se deu no dia 5 de setembro de 1909. Para a solenidade o Papa Pio X enviou, de Roma, relíquias de São Vicente Mártir. No dia 17 de dezembro de 1928, a vila que crescera em volta da Basílica e que pertencia ao município de Guaratinguetá, fica independente, tornando-se o município de Aparecida do Norte. Hoje, a cidade se chama Aparecida.

Nossa Senhora Aparecida, Rainha e padroeira do Brasil

          O Papa Pio XI decreta Nossa Senhora da Conceição Aparecida como Rainha e Padroeira do Brasil no dia 16 de julho de 1930. A Lei Federal nº 6.802 (30/06/1980) decreta oficialmente o dia 12 de outubro como feriado nacional, dia de devoção à santa. Esta Lei Federal também reconhece Maria como sendo a protetora do Brasil.

Rosa de Ouro

          Em 1967, na festa de 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário a Rosa de Ouro, gesto repetido pelo Papa Bento XVI, que ofereceu outra Rosa, em 2007, por ocasião de sua Viagem Apostólica ao país, reconhecendo a importância da devoção a Nossa Senhora Aparecida e do Santuário de Aparecida para o Brasil.


Os primeiros milagres

          Certamente, o primeiro milagre foi a pesca abundante que se seguiu após o encontro da imagem. A época não era favorável à pescaria, mas, depois de apanhada a imagem de Nossa Senhora da Conceição, os pescadores lançaram a rede novamente e pescaram peixes em tão grande quantidade que ficaram até receosos de um naufrágio.




          Outro milagre foi o das velas, que aconteceu no primitivo oratório de Itaguaçu, quando o povo se encontrava em oração diante da imagem.

          Numa noite, durante a reza do terço as velas apagara –se repentinamente e sem motivos, pois não ventava na ocasião. Houve espanto entre os devotos e, quando Silvana da Rocha procurou acendê-las novamente, elas se acenderam sozinhas, prodigiosamente.
          O milagre da menina cega aconteceu quando, certo dia, mãe e filha partiram para conhecer a santa milagrosa. Ao chegarem perto do Santuário, a menina, levantando a cabeça, disse:

– Mãe, como é linda esta igreja!

Milagrosamente, ela já estava enxergando.

          Comovente também é o milagre das correntes que se soltaram das mãos de um escravo. Isso aconteceu em meados de 1850, quando um escravo fugitivo, chamado Zacarias, capturado e acorrentado por grossas correntes, passando em frente ao santuário, pediu ao seu feitor permissão para rezar a Nossa Senhora Aparecida.

          O feitor permitiu que o negro escravo fizesse suas orações e seus pedidos. De joelhos, o escravo rezava quando, milagrosamente, os elos das correntes se romperam, soltando-se de seus pulos.

          O feitor compreendeu que se tratava de uma intervenção sobrenatural e concordou que o escravo deveria ficar em liberdade e retornou sozinho.

          O milagre do cavaleiro sem fé, que vinha de Cuiabá, se deu quando ele, dirigindo-se para Minas Gerais, passou por Aparecida e viu a fé dos romeiros. Logo que ele observou o povo, começou a zombar, dizendo que aquela fé era uma bobagem. Quis provar o que dizia, entrando a cavalo na igreja. Não conseguiu. A pata de seu cavalo prendeu-se na pedra da escadaria da igreja (Basílica Velha), e o cavaleiro arrependido entrou na igreja como devoto.

          Outro milagre foi o do menino no rio, acontecido quando pai e filho foram pescar. Durante a pescaria, a correnteza estava muito forte e por um descuido o menino, que não sabia nadar, caiu no rio. A correnteza o arrastava cada vez mais rápido e o pai desesperado pediu a Nossa Senhora Aparecida para salvar o menino. De repente, o corpo do menino parou de ser arrastado e o pai pôde salvar seu filho.

          Houve ainda o milagre do caçador que estava voltando de sua caçada já sem munição, e que, de repente, se deparou com uma enorme onça. Ele se viu encurralado e a onça estava prestes a atacar. Quando o caçador pediu desesperado a Nossa Senhora Aparecida por sua vida, a onça se virou e foi embora.

O que visitar em Aparecida:



* Basílica - Santuário de Aparecida


         É considerado maior Santuário no mundo dedicado a Maria. Está localizado no Vale do Paraíba, no eixo Rio – São Paulo, duas cidades importantes para o país. O rio de nome Paraíba passa por essa região que foi o local do aparecimento da imagem.

          A pedra fundamental da Basílica Nova foi lançada em 10 de setembro de 1946, mas a construção efetiva teve seu início em 11 de novembro de 1955. O registro da primeira missa realizada no local data o dia 11 de setembro de 1946 e o primeiro atendimento aos romeiros em 21 de junho de 1959.


* Imagem de Nossa Senhora

          Desde que foi retirada das águas do Rio Paraíba do Sul, em 1717, a Imagem milagrosa de Nossa Senhora Aparecida foi instalada em diferentes lugares. À medida que ganhava cada vez mais devotos, a santa de Aparecida era transferida de capela em capela, até que assentou em seu altar permanente no Santuário Nacional de Aparecida, chamado carinhosamente de Basílica Nova.








* Capela do Batismo

         A Capela foi presente da família Sieh, devotos da Mãe Aparecida. Na porta da Capela está a árvore da vida, com a inscrição ‘O Cristo, novo Adão, abre-nos as Portas do Paraíso’. O piso forma um sol e contém a palavra ‘Pax’, saudação do Ressuscitado. A Cúpula simboliza o céu que faz o batizado ser luz do mundo. No barrado está a procissão de cordeiros.

          No Centro do batistério, em mármore branco, está a fonte batismal. No meio, uma cruz e, abaixo de uma pomba, a figura do Cristo, que corresponde ao batizado. Na frente, a frase ‘Tu és meu filho, eu hoje te gerei’, referente ao batismo de Jesus.

          A Capela do Batismo ainda possui três grandes ampolas, em cristal e ouro branco, que guardam os óleos consagrados na noite de Páscoa.


* Capela da Ressurreição


          A Capela Ressurreição foi inaugurada em novembro de 2007. Localiza-se na Esplanada João Paulo II, no fim da colunata externa, sendo um local dedicado à oração e reflexão.

          Abriga os restos mortais dos Bispos e Arcebispos de Aparecida, Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, Dom Antônio Ferreira de Macedo e Dom Geraldo Maria de Moraes Penido, além do Memorial dos Devotos, um memorial virtual que relembra todos os colaboradores da Campanha dos Devotos que já se foram para a Casa do Pai.




* Capela das Velas


          A Capela das Velas do Santuário Nacional, é o espaço onde os romeiros acendem a sua vela e fazem a sua prece e seu agradecimento a Nossa Senhora Aparecida. A Capela está localizada à esquerda da Porta Santa e foi construída na década de 70.


* Sala das Promessas - no subsolo do Santuário, local de agradecimento e homenagens a Nossa Senhora Aparecida, com diversos objetivos, fotos, cartas e testemunhos de fé dos devotos;







* Casa do Pão

          Situada no subsolo do Santuário Nacional em Aparecida, interior de São Paulo, a Casa do Pão é um ótimo lugar para descanso e alimentação durante o passeio. Oferecendo diversos produtos como pães, lanches, salgados, doces, biscoitos, bolos e sua atração principal, o Pão de Nossa Senhora, o local possui atendimento personalizados e de boa energia. 

          Além do foco em pães, o estabelecimento também profissionaliza jovens que sonham com a carreira no ramo de panificação e confeitaria industrial, por isso, os que de lá consomem, contribuem para o mantimento deste projeto social. Vale a pena experimentar as delícias da Casa do Pão!



* O Memorial da Devoção - abriga o Cine Padroeira, o Museu de Cera com mais de 60 peças e o Cantinho dos Devotos Mirins.


* Museu -

          O Museu Nossa Senhora Aparecida foi inaugurado em 8 de setembro de 1956, com benção do Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, primeiro Arcebispo de Aparecida. Toda a sua coleção foi reunida pela professora Conceição Borges Ribeiro a partir da coleta de objetos pela região, com destaque para as peças indígenas. O primeiro local de funcionamento foi o prédio das Oficinas Gráficas de Arte Sacra de Aparecida.

          Mais tarde, o museu foi transferido para a Galeria do Hotel Recreio, onde permaneceu até a mudança definitiva para a Torre do Santuário, onde foi inaugurado em 12 de outubro de 1967, passando a ocupar o 2º andar.

         O espaço conta com exposições permanentes e temporárias sobre diversas temáticas, tendo como plano de fundo a história da devoção a Padroeira do Brasil.



* Teleférico Bondinho

          Os bondinhos aéreos contam com 47 cabines de capacidade unitária para seis pessoas, em uma extensão aproximada de 1.170m sobre a cidade e a Rodovia Presidente Dutra, vencendo um desnível de 115m. Esta é uma parceria entre o Santuário Nacional e a BonTur.

          Os embarques e desembarques são realizados tanto na Estação Santuário, localizada no Santuário Nacional, quanto na Estação Cruzeiro, no Morro do Cruzeiro. A tarifa para o passeio simples de bondinho, ida de volta é de R$ 26,00 para adultos e R$ 13,00 para crianças (6 a 12 anos) e idosos (a partir de 60 anos).

          Somente uma viagem de IDA será cobrada 50% do valor do ingresso.

          No local é possível ter acesso ao Mirante do Morro do Cruzeiro, que oferece uma bela vista de Aparecida e regiões circunvizinhas. A tarifa para o passeio completo, com visita na torre Mirante é de R$ 30,00 para adultos e R$ 15,00 para crianças (6 a 12 anos) e para idosos (a partir dos 60 anos).



* Morro do Cruzeiro e Via Sacra

          Separada da cidade pela Via Dutra, é o ponto turístico religioso onde acontece, todas sexta-feira da Quaresma, a tradicional Via Sacra. O local foi totalmente reestruturado para atender os visitantes. No local possui as 14 estações da Via Sacra, em estilo neo-classico, elaboradas em bronze. Com caminho de asfalto, o Morro do Cruzeiro é uma rota de peregrinação, com uma bela vista da cidade. Ao final dos 680m de altitude, o visitante depara-se com uma enorme cruz de metal. Na esplanada posterior, fica o sepulcro com a imagem do cristo morto. Trata-se de um local com grande quantidade de eucaliptos, o que empresta ao morro um delicioso perfume nas primeiras horas da manhã.

* Torre do Mirante
          Uma vista maravilhosa, com um imenso momento de paz. A torre tem 30 metros de altura com vista 360° de toda a região e dois elevadores panorâmicos que comportam até 12 pessoas por vez. No topo da torre existe uma cruz de 20 metros, sendo um ponto de fé e devoção para os romeiros que visitam o Morro do Cruzeiro.








* Campanário - ao lado da Passarela da Fé, composto de 13 sinos, dedicados aos Apóstolos, Religiosos e a Mãe Aparecida, um espetáculo a parte, assistir uma missa em Aparecida e poder desfrutar do som dos sinos tocando é algo indescritível.











* Escultura das Mãos


          A subida do Morro do Cruzeiro tem várias particularidades. Na entrada uma escultura fantástica, imitando duas mãos dando graças ao Senhor.



* Morro do Presépio - 


          O Morro do Presépio foi inaugurado em dezembro de 2006. Está localizado nos pátios do Santuário Nacional, e possui mais de 70 esculturas que representam o nascimento de Jesus, o encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba do Sul e atrações como gruta, cascatas, lago e mirante. 

          O Presépio possui 7.345 metros de comprimento, todas as peças tem tamanho natural e foram feitas em cimento. A idealização e concepção do projeto do Morro do Presépio é do Padre Ronoaldo Pelaquim C.S.sR, e as peças são de Alexandre Moraes.


* Passeio de Barco até onde a imagem foi localizada

          Foi no Porto Itaguaçu, bem próximo ao Santuário Nacional, que em 1717 os pescadores encontraram a imagem de Nossa Senhora Aparecia nas águas do Rio Paraíba do Sul. O local é hoje um dos principais pontos turísticos de peregrinação daqueles que viajam até Aparecida do Norte.

          Localizado na Avenida Itaguaçu, uma das principais vias de acesso à Aparecida, SP, com entrada direta ao Santuário Nacional, o local possui uma pequena capela e o famoso Mirante das Pedras, de onde se avista as águas do Rio Paraíba. Lojas, lanchonetes e estruturas como sanitários também existem no local para atender aos romeiros e turistas. Além disso, do Porto Itaguaçu saem barcos especiais de passeio que levam os fiéis até o local exato onde aconteceu a pesca milagrosa, há 300 anos.

          Na igreja São Geraldo, a capela do local, o visitante desfruta de um lindo pôr do sol com ampla visão do Vale do Paraíba e ainda tem a oportunidade de apreciar uma imagem da padroeira do Brasil com 1,80 metros de altura, uma excelente oportunidade para tirar fotos de lembrança.



* Passeio de Trenzinho

          É uma das opções para chegar até o local onde se embarca para fazer o passeio onde foi encontrada a imagem de Nossa Senhora. Ali tivemos a oportunidade de conhecer o Sr. José Luis, condutor e guia de um dos trenzinhos, pessoa super carismática.






* Centro de Apoio ao Romeiro

          O Centro de Apoio ao Romeiro foi inaugurado em 30 de maio de 1998, com o objetivo de oferecer comodidade, acolhimento e lazer aos visitantes. Possui duas Praças de alimentação e lojas, onde se podem comprar todos os tipos de lembranças. A estrutura ainda conta com fraldário, sanitários adaptados para pessoas com deficiência, terminais bancários, aquário, parque de diversões, etc.

DÚVIDAS e SUGESTÕES?
12 3104-1006


SERVIÇOS
• 380 lojas em 8200m²
• Quiosques
• Restaurantes e lanchonetes
• Fraldários
• Blocos de sanitários
• Bebedouros
• Aquário
• Parque de Diversões
• Terminais bancários
• Ponto de Encontro


* Museu de Cera

          O museu retrata a aparição da Santa no Rio Paraíba, e os milagres atribuídos a elas. Além disso, o espaço também destaca personalidades religiosas, políticas e famosos que têm relação com a Santa. Entre eles, está o boneco do astronauta Marcos Pontes, primeiro brasileiro a ir ao espaço.

          A perfeição das esculturas é fantástica, é assustador você olhar nos olhos de cada uma delas, parece que estão vivas. A escultura da mãe da menina cega chorando é mais do que perfeita, a Madre Teresa tem uma expressão de sofrimento muito forte.





* Aquário

          No shopping do Santuário Nacional funciona um aquário que conta com uma diversidade bem interessante de peixes, em destaque o tubarão lixa e o peixe elétrico que costumam ser os animais que mais chamam a atenção.

          Ficamos um pouco aborrecidos com o pequeno espaço para os tubarões se movimentarem.




* Passarela da Fé 

          São 392,2 metros de comprimento é um dos principais acessos a Matriz Basílica, uma das primeiras igrejas construída em honra a Mãe Aparecida, inaugurada em 1888. A Passarela da Fé liga as duas basílicas da cidade, ou se preferir, a parte baixa até a parte alta da cidade de Aparecida.
         É comum encontrar fiéis caminhando de joelhos com a intenção de pagar uma promessa sobre alguma benção alcançada.

          Nas laterais foram instaladas grades com mais de 2 metros de altura, até pouco tempo essa grade tinha a altura de aproximadamente 1,20m - infelizmente existem relatos de tentativas de suicídio.
  
          Em 2012 a passarela foi interditada, essa medida foi adotada devido a pequenos tremores relatados por romeiros. Técnicos limitaram o acesso com a colocação de cones distribuídos ao longo do trajeto, para diminuir o número de pedestres.





* Basílica Velha

           Em 24 de junho de 1888 Dom Lino D. R. de Carvalho, bispo de São Paulo inaugurou a igreja conhecida como ‘Igreja de Monte Carmelo’ (Basílica Velha).

          A igreja, hoje denominada Basílica Velha, foi reformada e ampliada em 1768. O primeiro vigário do Santuário foi o padre Joaquim Pereira Ramos.

          Em 1893 a Basílica recebeu o título de Episcopal Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, assinado por Dom Lino Deodato Rodrigues, bispo de São Paulo em 28 de novembro.

          No ano de 2004 a Basílica Velha de Aparecida passou por uma restauração, a sua reinauguração foi em fevereiro de 2015.

          

* Barracas da feirinha

          O Paraguai é logo ali, o comércio de barracas nos remete às lembranças de nossos hermanos vizinhos, são centenas de barracas vendendo de tudo, souvenires, roupas, eletrônicos, águas, sucos, etc.... uma infinidade de coisas, Entrar no meio das barracas requer uma certa resistência ao calor, o local é todo coberto por lonas, mas vale a pena.





Curiosidades sobre Aparecida:

1) Ao contrário do que muitos podem pensar, dia 12 de outubro não é o dia de maior movimento da Basílica. Nessa data, a igreja recebe cerca de 156 mil pessoas, o mesmo movimento registrado em um domingo comum. No dia 9 de novembro, a expectativa é de que tenha mais visitantes. No dia 21 de setembro, teve 180 mil pessoas.

2) Depois de um fim de semana movimentado, o serviço de limpeza retira até 10 toneladas de parafina que sobram das velas no interior da basílica.

3) 33 missionários, 800 voluntários e cerca de 1800 funcionários trabalham no Santuário

4) Em 2013, foram registradas 362.306 promessas na Sala de Promessas

5) Durante as 2373 missas celebradas no ano passado, foram distribuídas 3.341.800 hóstias consagadas para os fiéis.

6) 13.960 romarias foram registradas em Aparecida em 2013

7) Os 72 mil metros quadrados da igreja abrigam 25 milhões de tijolos e 257 mil telhas azuis.

8) O Centro de Apoio ao Romeiro possui praça de alimentação e 380 lojas que vendem diversos tipos de lembranças.

9) Dentro da área administrada pelo Santuário existem 1749 sanitários, 245 bebedouros e 57 chuveiros.

10) O estacionamento tem vaga para 2,5 mil ônibus e 3 mil carros de passeio.






























Fontes:
http://cruzterrasanta.com.br/historia-de-nossa-senhora-aparecida/21/102/#c
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/10/veja-dez-curiosidades-sobre-o-santuario-de-aparecida.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário