quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Enfrentando o frio nas viagens de moto


          Passar frio? Quanta roupa levar? Medos e dúvidas, afinal, passar frio andando de moto não é uma experiência tão boa. Em nossas viagens duas experiências nos veem à mente, uma delas quando desobedecemos umas regrinhas em Paso de Jama e acabamos seguindo viagem a San Pedro passando pela região após 17:30h, a outra foi na região do Aconcágua quando nos deparamos com um princípio de neve.


          A temperatura corporal normal em humanos, também conhecida como normotermia ou eutermia, é um conceito que depende do local do corpo no qual a temperatura é medida, hora do dia, e nível de atividade do corpo. A temperatura de 37,0 °C é comumente aceita como média da medição retal, enquanto 36,8 °C ± 0,7 °C é o considerado normal para medições na boca ou axilas.

         Quando o organismo não possui energias suficientes para controlar o processo de hipotermia, pode levar o indivíduo a morte, longe de querer colocar medo em alguém.

          Nunca subestime o frio. Muitas vezes ele pode parecer ameno, mas a sensação térmica na moto é de mais frio em função do vento, uma das primeiras dicas é proteger os pés e as mãos, enquanto ambos estiverem bem protegidos as demais partes do corpo não sentem tanto o frio, caso contrário, comprometerão a pilotagem, pilotar tremendo de frio pode ser perigoso, nossos reflexos diminuem. É importante usar luvas mais grossas que os convencionais, procurando um modelo que seja impermeável, além das luvas pode-se também utilizar uma segunda pele. 

          Luvas de segunda pele geralmente possui um valor agregado alto, uma solução seria carregar luvas cirúrgicas, você pode vestir luvas normais luvas normais sobre elas, ou ainda, se o frio for muito intenso, coloque uma luva bem fina de lã e depois a cirúrgica e então a de motociclismo, tomando cuidado apenas em não usar luvas apertadas ou volumosas, fazendo com que trave os movimentos de sua mão.

          As botas impermeáveis são muito importantes para os pés, acompanhadas de uma meia bem grossa. Um recurso muito utilizado é o de vestir sacos plásticos entre as meias e os calçados. 

          As jaquetas e calças indicadas são as de cordura, elas possuem forros que podem ser retirados em períodos de calor, em frio intenso utiliza-se também as roupas do tipo segunda-pele. Em substituição à segunda pele poderia se utilizar calças e blusas de malhas e em caso de frio extremo a própria capa de chuva pode ser colocada sobre a roupa de cordura.

          Uma receita caseira para proteger tórax e pernas é a utilização de jornais, quanto mais frio, mais jornal, mas uma coisa é importante salientar, a alta tecnologia presente em luvas, botas, e trajes completos fazem com que esses trajes sejam de valor elevado, no entanto. a sua durabilidade é alta, bem cuidados passam de três anos facilmente.

          Para a cabeça um bom capacete e uma balaclava resolvem, mas há de se preocupar com o pescoço, sair com o corpo quente e com pescoço desprotegido pode ocasionar um torcicolo, uma dor irritante que faz com que o movimento da cabeça seja comprometido, para isso indicamos os Gorros Passa Montanha, gorro este que estamos comercializando via internet e também em nossa barraca em nosso encontro semanal em Curitiba.




2 comentários:

  1. Tão importante quanto o prazer da LIBERDADE também proporcionado pelas motos, é o compromisso cidadão de defender a sua guardiã: a VERDADE. https://plus.google.com/117780186646962901957/posts/KtN2xwQdBSF

    ResponderExcluir
  2. O pessoal esta usando camisinha de vênus no pé(sobre a meia),serve para impermeabilizar e proteger do frio.rs

    ResponderExcluir