sexta-feira, 27 de abril de 2018

O comércio de peças usadas

          A comercialização de peças usadas é um grande tabu no mundo de duas rodas, o principal atrativo para comprar essas peças está nos valores cobrados, de 35% a 50% mais baixos que os preços praticados em peças novas. A grande preocupação esta na origem, o receio de adquirir uma mercadoria roubada.  Diante disso, muitos amigos motociclistas lançam campanhas em redes sociais com alertas do tipo: "A peça que você esta comprando pode ter como origem um motociclista assassinado". Como agir diante de tal situação?

          O comércio de peças usadas é regulamentado pela lei 12.977/2014, entrou em vigor em 20/05/2015, a partir de então, toda empresa de desmontagem deve estar registrada no Departamento de Trânsito (Detran) de seu estado, ter inscrição nos órgãos fazendários e possuir alvará de funcionamento expedido pela autoridade local.

          Para a comercialização dessas peças, as empresas devem ter o registro de entrada das mercadorias, bem como fornecer a nota fiscal de venda. Esta seria uma forma de tentar se precaver, adquirir peças apenas de empresas devidamente credenciadas juntos aos Detrans, exigindo a nota fiscal no ato da compra.

Mas e a compra via internet?

          Uma forma de se garantir via internet é verificar a reputação de uma loja online através da qualidade do serviço prestado ao cliente. Isso pode se dar pelas avaliações da loja no próprio site e em sites de terceiros, como comparadores de preços, que possibilitam pesquisar o quão bem avaliada é uma loja.

          Outra característica importante é a sua privacidade no site. Quando você acessar a página de saída do comerciante, o endereço em seu navegador deve começar com “https” em vez de apenas ‘http’. Quando você vê “https”, isso significa que a transação está sendo protegida de interceptação perigosas. Você deve ser capaz de ver um eTrust, VeriSign, HackerSafe, e outros selos de aplicação de privacidade para garantir a sua privacidade e sua segurança. Isso garante que seus dados não serão interceptados e usados por pessoas mal intencionadas.

          Em sites como o Mercado Livre e OLX existe o controle por parte dos referidos sites, os vendedores possuem cadastro informando dados das pessoas e das empresas que efetuam as vendas, trazendo uma certa segurança aos usuários.

E a compra corpo a corpo?

          Nesse caso o fator sorte fala mais alto, a não ser que você esteja comprando uma peça de alguém que você conheça, ou então de alguém que foi indicado por um amigo, caso contrário, é bom evitar.

          Vale lembrar que não podemos ser radicais, afinal, muitos compram acessórios para suas motos e na hora da venda estes acessórios não agregam valores, fazendo com que seu proprietário tenha que vende-las separadamente. O cuidado é necessário, porque, como muitos dizem, a origem dessas peças pode ser de um amigo que fora assassinado.

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Possível mudança à frente - Câmara aprova aumento para 11 anos da idade mínima de criança em moto

          Analisando os projetos de leis que tramitam no congresso encontramos um projeto de Lei de 2009 aprovado em 2017, esse projeto fala sobre o transporte de crianças e já foi encaminhado ao senado para ser analisado. O texto abaixo foi extraído do site da Câmara Federal.

          A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara aprovou o Projeto de Lei 6401/09, do ex-deputado Professor Victorio Galli, que eleva de sete para onze anos o limite de idade de crianças que podem ser transportadas em motocicletas, motonetas e ciclomotores.

O projeto será enviado para análise do Senado.

          Pelo Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), desrespeitar o limite de idade para o transporte de menores nesse tipo de veículo constitui infração gravíssima, punível com multa e suspensão da carteira de motorista.

          O relator da matéria, deputado Félix Mendonça Júnior (PDT-BA), recomendou a aprovação do texto na forma do substitutivo apresentado na Comissão de Viação e Transporte.

          

FONTE:

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/TRANSPORTE-E-TRANSITO/531713-CAMARA-APROVA-AUMENTO-PARA-11-ANOS-DA-IDADE-MINIMA-DE-CRIANCA-EM-MOTO.html

terça-feira, 10 de abril de 2018

San Pedro Atacama e Antofagasta - Chile - outubro 2018

          San Pedro de Atacama é um pequeno povoado com menos de 2 mil habitantes, um oásis num meio do deserto, é a principal base para turistas que pretendem explorar o Deserto do Atacama, um dos lugares mais secos do mundo, no norte do Chile. Alguns lagos abastecem a região de água o ano inteiro. Isso explica a presença da vegetação. Canais de irrigação ajudam na distribuição da água pelo vilarejo de ruas estreitas, chão de terra batida e pequenas casas de adobe. Pelas vielas empoeiradas, uma gente simples com traços indígenas se mistura a turistas do mundo todo. É fácil perceber a energia que o lugar emana e entender porque o Atacama é considerado um dos centros magnéticos da Terra.

          Para conhecer esse cantinho da América do Sul, preparamos um roteiro e uma forma diferente de atuar, não iremos vender um pacote turístico, iremos cobrar apenas pelos serviços de guia de viagem e orientação antes e durante a viagem, além de passar dicas de viagem conforme matérias já publicadas em nosso blog.
  • Preparação e orientação de documentos pessoais
  1. Passaporte *
  2. PID - Permissão Internacional para Dirigir **
  3. Carteira de Vacinação Internacional***
  4. Cartões de crédito (orientação de comunicação aos bancos)
  5. Orientação sobre cambio
  6. Etc.....
* Embora não seja exigido em países membros ou associados do Mercosul, nossas viagens são realizadas com essa documentação devido às facilidades nos trâmites aduaneiros.
** Não é um documento exigido, embora já tenhamos sido parados por policiais corruptos que nos solicitaram, o custo do documento é baixo e tem 0 prazo de validade igual ao da CNH.
*** De acordo com a OMS, a vacina contra febre amarela não é obrigatória para essa viagem, ela é recomendada. Por ser recomendada, pedimos aos integrantes da viagem que façam a vacina, mesmo porque se trata de saúde e é gratuita. 
  • Preparação de documentos da motocicleta
  1. Carta Verde
  2. Soapex
  3. Autorização para saída do País (veículos financiados)
  4. Apostilamento de Haia
  5. Etc....
  • Roteiro turístico incluindo
  1. Guia com experiência em viagens anteriores;
  2. Reserva de hotéis 
  3. Reserva nos pontos turísticos, conforme cronograma de viagem abaixo   
  4. Van de apoio

ROTEIRO

1° Dia – 12/10/2018- Curitiba - Foz do Iguaçu
  • Concentração: Curitiba - 07h– saída às 7:30h  - Local de saída será passado para os inscritos, faremos uma viagem calma, parando para abastecer as motos em distâncias entre 150 km a 180 km
  • 12:00 - Previsão de chegada em Cascavel (Parada para almoço)
  • 15:00 - Previsão de chegada em Foz do Iguaçu - PR - O restante do dia é livre para quem quiser passear por Foz do Iguaçu ou permanecer no hotel, o hotel onde realizamos a parceria possui piscina.  
  • A noite é livre para passeios pela cidade e jantar.
2° Dia - 13/10/2018 - Foz do Iguaçu / Corrientes/Resistência
  • 07:00 h - Café da manhã ;
  • 08:00 h – saída para Corrientes
  • 08:30 h - trâmite na Aduana Argentina
  • 17:00 h - Previsão de chegada em Corrientes - esse horário dependerá dos procedimentos na Aduana;
  • Noite livre para jantar ou passear pela cidade.
3° Dia – 14/10/2018 - Corrientes / Salta
  • 07:00 h - Café da manhã ;
  • 08:00 h - saída para Salta 
  • 18:00 h - Previsão de chegada em Salta - São aproximadamente 830 km de Corrientes até Salta - passaremos pelo Pampa del Infierno - Trata-se de uma região de muito calor e com poucas opções para alimentação;
  • Se a viagem correr bem, poderemos fazer uma visita até o Cerro San Bernardo e ver o por do sol do alto do cerro.
  • Noite livre para jantar ou passear pela cidade.
4° Dia – 15/10/2018 - Salta / San Pedro de Atacama
  • 07:00 h - Café da manhã ;
  • 08:00 h - saída para San Pedro de Atacama 
          Eis o grande dia, atravessaremos a Cordilheira dos Andes. Nesse dia realizaremos paradas em quatro pontos turísticos, seguiremos a subida da Cordilheira num ritmo tranquilo. A primeira parada é no povoado de Purmamarca, onde esta o conhecido Cierro de 7 Colores, faremos um pequeno passeio para admirar os artesanatos e seguiremos nossa viagem até as Grandes Salinas, um grande deserto de sal localizado do noroeste argentino. Nossa terceira parada será na cidade de Susque para abastecer e depois no marco da altitude. Nosso retorno será pelo mesmo caminho, onde faremos outras paradas, entre elas o mirante do Vulcão Licancabur e lagunas onde poderemos  apreciar a beleza de alguns flamingos.

          A orientação é que o trâmite na Aduana Chilena esteja realizado até as 15 h, para que não aja imprevistos no restante da viagem, uma vez que continuaremos a subida chegando próximo do 5.000 M
  • Noite livre para jantar ou passear pela cidade.
5° Dia – 16/10/2018 - San Pedro de Atacama
  • Manhã livre para conhecer a cidade e o comércio local
  • 14:30 h - saída para o Valle de La Luna
6° Dia – 17/10/2018 - San Pedro de Atacama
  • 04:30h Saída para o Gêiseres del Tatio
  • 12:00h retorno a San Pedro de Atacama
  • 15:00h Saída p/ Antofagasta
7° Dia – 18/10/2018-  Antofagasta - San Pedro de Atacama
  • 08:00h desayuno (café da manhã)
  • 09:00h Saída do hostel
  • 18:00 previsão de chegada em San Pedro  de Atacama 
No retorno para San Pedro passaremos por "La Portada", Mão do Deserto e Estação Baquedano.

8° Dia – 19/10/2018 - San Pedro de Atacama - Salta

9º Dia - 20/10/2018 - Salta - Argentina

08:00 h - Café da Manhã
09:00 h - Saída para conhecer as Igrejas de Salta e Praça 9 de Julho
12:00 h - Almoço (Livre)
15:00 h - Subida de teleférico ao Cierro San Bernardo
18:00 h - Por do Sol
20:00 h - Visita ao centro de Salta (comércio noturno)

10° Dia – 21/10/2018 - Salta - Corrientes (Iniciamos nosso retorno)

11° Dia – 22/10/2018 - Corrientes - Foz do Iguaçu

12º Dia – 23/10/2018 - Foz do Iguaçu - Curitiba

PREÇO E FORMA DE PAGAMENTO

          O valor refere-se tão somente aos serviços de guia e apoio da Van - todas as despesas com hotéis, gasolina, pedágios, alimentação, entradas, etc.... serão planilhadas e passadas aos interessados, ficando a cargo desses efetuarem os pagamentos.

R$ 1.500,00 por moto (independente, com ou sem garupa)
Ou em 5 vezes com juros da adm de cartões.
Interessados entrar em contato com:
Rogério - rogerio_boschini@yahoo.com.br


ATENÇÃO

  • Somente Motos de 600 cc pra cima (viagem longa com trechos fortes de serra)
  • A viagem esta condicionada ao mínimo de 6 motos e máximo de 8;
  • Participantes receberão as normas de procedimento na estrada;
  • Os participantes devem se comprometer a cumprir as regras de trânsito a fim de evitar multas e transtornos para demais integrantes do grupo. 
  • O guia se exime da responsabilidade por qualquer acidente que possa ocorrer, a responsabilidade de pilotar é de cada condutor, conhecendo seu limite e o da moto;
  • Os equipamentos de segurança do piloto e da garupa são indispensáveis (capacete, jaqueta, bota, etc...)
  • Lembramos que bebida e direção não combinam, vamos respeitar as leis de trânsito;
  • Os participantes dos passeios deverão respeitar a forma de condução do grupo, não ultrapassando o guia;
  • No caso de defeito mecânico a motocicleta seguirá até a próxima cidade para que seja providenciado o devido conserto. Caso seja algum defeito que não possa ser resolvido na viagem, a motocicleta e seus integrantes poderão seguir viagem na Van, nesse caso, os valores referente ao consumo de combustível da moto para o restante da viagem serão repassados para a utilização da Van, uma vez que o consumo da mesma também aumenta conforme aumenta o peso transportado.
  • Imprescindível que a moto esteja revisada e em boas condições de viagem
  • Regras de conduta serão passadas para os integrantes da viagem.

Algumas fotos da viagem anterior: