quarta-feira, 15 de março de 2017

Em caso de acidente, saiba como proceder

          Quando entrei para o motociclismo ouvi muita gente dizendo:"Cuidado, motocicleta foi construída para derrubar pessoas"........"Ela é feita de apenas duas rodas, não pare de pé"..... enfim, foram muitas pessoas tentando me desanimar a andar de moto. Por sorte, até o momento o acidente mais sério foi um pequeno tombo no rípio no trecho entre o Chile e a Bolívia, uma torção que levou muitos dias para melhorar mas que não deixou sequelas.

          Andar de moto realmente é um risco, não só pela própria moto, mas também por conta de terceiros, existem muitos motoristas que não respeitam motociclistas e ainda que utilizem a pilotagem defensiva também não estão livres de um acidente ou outro.

          Em caso de acidentes devemos saber como proceder, as dicas abaixo são do Detran-PR e do SAMU com grifo nosso, elas envolvem tanto a parte humana quanto a material 

Procedimentos em Caso de Acidente de Trânsito

Acidente Sem Vítima:

  • Retire os veículos da via para que o trânsito não seja interrompido;
  • Anote informações e dados dos condutores e veículos que estiverem envolvidos, além do local e horário do acidente;
  • Dirija-se ao BPTran para registrar o acidente e retirar o BAT (Boletim de Acidente de Trânsito), não esquecer de levar a CNH e CRLV. 

          Em caso de acidentes sem vitima não existe o atendimento por parte da Polícia Militar, por isso a importância de retirar o veículo para não atrapalhar o trânsito, então fotografe com seu celular mesmo todos os ângulos possíveis e estacione imediatamente o veículo do local.

          Ainda no caso de acidente sem vítima em que seja observado que o condutor do veículo envolvido esteja embriagado, sem habilitação, etc. A Polícia Militar deve ser acionada através do telefone 190 e os condutores permanecem no local até a chegada da viatura.

Acidente Com Vítima(s):

  • Sinalize o local do acidente (ligue o pisca alerta e coloque o triângulo numa distância segura, no mínimo 30 metros);
  • Acione o socorro médico, ligue 193 (SIATE);
  • Preserve o local, não movimente os veículos;
  • Não movimente as pessoas feridas;
  • Aguarde a chegada do socorro médico e da Polícia Militar.
Veja abaixo o que as pessoas que atendem as vitimas nos primeiros minutos devem fazer:
  • Fazer uma rápida avaliação da vítima;
  • Aliviar as condições que ameacem a vida ou que possam agravar o quadro da vítima;
  • Acionar corretamente o SAMU pelo 192, identificando-se corretamente e dando o endereço correto, com pontos de referência;
  • Manter o telefone de contato livre para possível retorno do Samu e liberar o local para a equipe poder estacionar próximo da vítima.
          A equipe do Samu deve receber também informações sobre a característica do acidente e sobre a situação da vítima. Cada acidente é diferente do outro e, por isso, só se pode falar na melhor forma de socorro quando se sabe quais são as suas características. Um veículo que está se incendiando, um local perigoso (uma curva, por exemplo), vítimas presas nas ferragens, a presença de cargas tóxicas, tudo isso interfere na forma do socorro.

          Até a chegada do Samu, suas ações também vão ser diferentes caso haja outras pessoas iniciando os socorros, ou mesmo se você estiver ferido. Porém, a sequência das ações a serem realizadas será sempre a mesma:

  • Manter a calma;
  • Garantir a segurança;
  • Pedir socorro corretamente;
  • Controlar a situação;
  • Verificar a situação das vítimas;
  • Realizar ações de socorro as vítimas.

          Quanto mais cedo chegar um socorro profissional, melhor para as vítimas de um acidente, por isso, acione-o o mais rápido possível. Escolha sempre uma pessoa para fazer a ligação ao 192, pois ganha-se tempo com isto.

Primeiros-socorros

Depois de garantir o básico em segurança e fazer a solicitação do socorro, deve-se iniciar contato com a vítima. Faça perguntas simples e diretas, tais como: “Você está bem? Qual é seu nome? O que aconteceu? Você sabe onde está?”.

O objetivo dessas perguntas é apenas identificar a consciência da vítima. Ela pode responder bem e naturalmente a suas perguntas, e isso é um bom sinal, mas pode estar confusa ou mesmo nada responder. Se ela não der nenhuma resposta, demonstrando estar inconsciente ou desmaiada, mesmo depois de chamá-la em voz alta, ligue novamente para o serviço de socorro, complemente as informações e siga as orientações que receber.

Além disso, indague entre as pessoas que estão no local se há alguém treinado e preparado para atuar nessa situação. Em um acidente, a movimentação de vítima inconsciente e mesmo a identificação de uma parada respiratória ou cardíaca exigem treinamento prático específico.


Controlando uma hemorragia externa


São diversas as técnicas para conter uma hemorragia externa. Algumas são simples e outras complexas, e estas só devem ser aplicadas por profissionais. As mais simples, que qualquer pessoa pode realizar, é a compressão do ferimento, diretamente sobre ele, com gaze ou pano limpo.


Escolha um local seguro para a vítima


Muitas das pessoas envolvidas no acidente se levantam sozinhas, verifique se estão desorientadas e traumatizadas com o acontecido. É importante que se localize um local sem riscos e junte essas pessoas nele. Isso irá facilitar muito o atendimento e o controle da situação, quando chegar a equipe de socorro.

Proteção contra frio, sol e chuva

Você já deve ter ouvido que aquecer uma vitima é um procedimento que impede o agravamento de seu estado. É verdade, mas aquecer uma vítima não é elevar sua temperatura, mas, sim, protegê-la, para que ela não perca o calor de seu próprio corpo. Ela também não pode ficar exposta ao Sol. Por isso, proteja-a do Sol, da chuva e do frio, utilizando qualquer peça de vestimenta disponível.

Não movimente a vítima

A movimentação da vítima pode causar piora de uma lesão na coluna ou em uma fratura de braço ou perna. A movimentação da cabeça ou do tronco da vítima que sofreu um acidente com impacto, uma queda de moto, ou um atropelamento, pode agravar muito uma lesão de coluna.

Num acidente pode haver uma fratura ou deslocamento de uma vértebra da coluna, por onde passa a medula espinhal. É ela que transporta todo o comando nervoso do corpo, que sai do cérebro e atinge o tronco, os braços e as pernas. Movimentando a vítima nessa situação, você pode deslocar ainda mais a vértebra lesada e danificar a medula, causando paralisia dos membros ou ainda da respiração, o que com certeza vai provocar danos muito maiores, talvez irreversíveis.

No caso dos membros fraturados, a movimentação pode causar agravamento das lesões internas no ponto de fratura, provocando o rompimento de vasos sanguíneos ou lesões nos nervos, levando a graves complicações e até ao óbito.

Assim, a movimentação de uma vítima só deve ser realizada antes da chegada de uma equipe de socorro se houver perigos imediatos, não havendo risco imediato, não movimente a vítima.

Não tire o capacete de um motociclista


Retirar o capacete de um motociclista que se acidenta é uma ação de alto risco. A atitude será de maior risco ainda se ele estiver inconsciente. A simples retirada do capacete pode movimentar intensamente a cabeça e agravar lesões existentes no pescoço ou no crânio. Apenas levante a viseira e aguarde a equipe de socorro ou pessoas habilitadas para que elas realizem essa ação.

Não aplique torniquetes
O torniquete não deve ser realizado para estancar hemorragias externas. Atualmente esse procedimento é feito só por profissionais treinados e, mesmo assim, em caráter de exceção, quase nunca é aconselhado.

Não dê nada para a vítima ingerir

Nada deve ser dado para ingerir a uma vítima de acidente que possa ter lesões internas ou fraturas e que, certamente, será transportada para um hospital. Nem mesmo água, principalmente nos casos de intoxicação. Se o socorro já foi chamado, aguarde os profissionais, que vão decidir sobre a conveniência ou não.

O motivo é que a ingestão de qualquer substância pode interferir de forma negativa nos procedimentos hospitalares. Por exemplo, se a vítima for submetida a cirurgia, o estômago com água ou alimentos é fator que aumenta o risco no atendimento hospitalar.

Como exceção, há os casos de pessoas cardíacas que fazem uso de alguns medicamentos em situações de emergência, geralmente aplicados embaixo da língua. Não os impeça de fazer uso desses medicamentos, se for rotina para eles.

Treinamentos

Atuar em Primeiros Socorros requer o domínio de habilidades que só podem ser adquiridas em treinamentos práticos, como a compressão torácica externa, conhecida como massagem cardíaca.

Outras técnicas de socorro são diferentes para casos de trauma e emergências sem trauma, como, por exemplo, a abertura das vias aéreas para que a vítima respire, ou ainda a necessidade e a forma de se movimentar uma vítima. Essas diferenças implicam procedimentos distintos, e as técnicas devem ser adquiridas em treinamento sob supervisão de um instrutor qualificado.

Outras habilidades a serem desenvolvidas em treinamento são as maneiras de se utilizar os materiais (tais como talas e bandagens), como atuar em áreas com material contaminado, quando e quais materiais podem ser utilizados para imobilizar a coluna cervical (pescoço). São muitas as situações que podem ser aprendidas em um curso prático.

Mesmo assim, nenhum treinamento em primeiros-socorros dá a qualquer pessoa a condição de substituir completamente um sistema profissional de socorro.

Um comentário:

  1. Fui escoteiro por muito tempo, tive instruções de primeiros socorros e aprendi que caso seja extremamente necessário remover uma vítima em local de extremo risco, devemos estar em pelo menos 6 ou mais pessoas fortes, segurar a cabeça da vítima e manter o mais imóvel possível, colocar as mãos embaixo da vítima e levanta-la devagar o mais baixo possível e então move-la para um local seguro. Exemplo:
    http://www.saudeemmovimento.com.br/profissionais/pesquisa/primeiro_socorros/imagens/9.gif

    Caso seja necessário deslocar a vitima por uma distancia longa, o melhor a fazer é improvisar uma maca com galhos fortes e blusas ou camisas e colocar a vitima sobre a maca da mesma maneira que ela se encontrava no chão. Exemplo
    http://1.bp.blogspot.com/-fe51xlQ4nM4/UKZgtMODwAI/AAAAAAAAAjI/bm5W6ewwZ-s/s1600/Image198.gif

    Mas só devemos utilizar dessas ações em situações extremas e jamais colocando nossa vida em risco para não sermos mais uma vitima para dar trabalho.

    ResponderExcluir