terça-feira, 28 de novembro de 2017

Parque Estadual de Campinhos - Tunas do Paraná

          Já se imaginou passando por fendas entre a montanha sem nenhuma iluminação natural, apenas utilizando lanternas? Assim é a Gruta dos Jesuítas, localizada no Parque Estadual de Campinhos, em Tunas do Paraná, a 70 quilômetros de Curitiba. A primeira unidade de conservação criada para proteger o patrimônio espeleológico do Paraná, em 1960, abriga em suas cavernas muitas maravilhas esculpidas pela natureza há milhares de anos.

          A visita é realizada apenas com acompanhamento de guias do parque, a utilização de capacetes e lanternas é obrigatória, esses itens são fornecidos aos visitantes.


          Campinhos foi a primeira unidade de conservação criada para proteger o patrimônio espeleológico (cavernas) do estado. 

          Do centro de visitantes até a entrada da Gruta dos Jesuítas, principal atração do parque, são 500 metros de caminhada em meio a uma exuberante floresta. A gruta é a quinta maior caverna do estado em extensão. São 1.400 metros, parte acompanhada pelo fluxo de um rio que corre dentro da gruta. 



          Não existe iluminação dentro da caverna, os primeiros metros de caminhada no interior da caverna são feitos sem auxílio da lanterna, mas aos poucos a luz vai desaparecendo até a escuridão tomar conta por completo do ambiente. Então, com a ajuda da lanterna os visitantes começam a observar as formas esculpidas pela água ao longo de milhares de anos. 

          Com uma boa dose de imaginação, além das tradicionais estalactites e estalagmites, é possível ver nas formações minerais que estão dentro da caverna imagens como macaco, jacaré, bolo confeitado, sorvete e outras que vão sendo apresentadas aos visitantes pelos guias.

          Quando a estalactite, que se forma de cima para baixo, se junta com uma estalagmite, que se forma de baixo para cima dentro da caverna, se forma uma coluna. Em Campinhos está a maior coluna de uma caverna do Paraná, com 9 metros de altura. 

          O parque também possui ainda uma trilha de 900 metros que passa por uma floresta com araucárias, onde é possível observar diversas espécies nativas, como o Pinheiro-do-Paraná, a Imbuia e a Erva-mate. 


Como chegar: Pela Rodovia BR-476, a 60 KM de Curitiba. 

O grande pecado do Parque Estadual é não abrir aos finais de semana e nem nos feriados, ficando restrito 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: de terça a sexta-feira, das 9h às 16h, com entrada na caverna até as 14h30. Isso mesmo - o grande pecado é não funcionar aos sábados e domingos (nem nos feriados).


Nas segundas-feiras o parque fecha para manutenção interna. 

VISITAS AGENDADAS: grupos acima de 15 visitantes deverão agendar a visita com 20 dias de antecedência, pelo telefone (41)3659-1428. 

EQUIPAMENTOS: É recomendado aos visitantes usar tênis ou botas com solado antiderrapante, lanternas para auxiliar na iluminação dentro da gruta, levar lanches e água, pois no local não há venda de alimentos ou bebidas.




























sábado, 25 de novembro de 2017

Curitiba Moto Point

          Nesta sexta-feira (24.11.2017), o Curitiba Moto Point inaugurou seu novo endereço, a partir de agora os encontros semanais passam a ser realizados  na Rua da Cidadania do Cajuru, localizada na Avenida Prefeito Mauricio Fruet, 2150, na esquina do Terminal do Capão da Imbuia.   Foi uma grande festa, amigos motociclistas de vários MCs e MGs estiveram presentes com suas motos e com seus triciclos.

         O idealizador desse projeto é o nosso amigo Kao Bianchini, desde 2009 ele trabalha para que o CMP proporcione aos motociclistas um espaço onde possam fazer um lanche, tomar uma bebida,  comprar um colete, bordados, camisetas,  adesivos, rever amigos, falar sobre motos, mecânica, passeios e também sobre viagens. 

          Nós, do Expedições Latinas, também estamos presentes nesse evento, em nosso stand recebemos nossos amigos motociclistas e passamos dicas e orientações sobre viagens, além de vender nossos souveniers.   


Da dir. p/ esq. Vereador Bruno Pessuti, Kao Bianchini,
Silvio Laerte Carvalho, Rogerio Boschini
e Ricardo Delmassa.
        O CMP teve inicio no estacionamento do Estádio do Pinheirão, porém, este imóvel pertencia à Federação Paranaense de Futebol e foi a leilão no ano de 2012, ainda assim o CMP conseguiu ficar por lá até 2014, a partir daí o CMP ficou sem condições de utilizar aquele espaço, e então começou uma luta para achar um outro local, até que em 2015 conseguiram a Praça Nossa Senhora de Salete, onde ficou por 2 anos, porém, o espaço era dividido com outros eventos e então não era possível se comprometer por um tempo indeterminado como os amigos motociclistas.




Da dir. p/ esq.Vereador Bruno Pessuti , Sub Prefeito da
Regional Cajuru, Sr. Marcio Jose Nunes e Rogério Boschini
          Com o apoio do vereador Bruno Pessuti do Sub Prefeito da Regional Cajuru, Sr. Marcio Jose Nunes, do Presidente da Viragopr, Sr. Silvio Laerte Carvalho, os encontros a partir de agora fazem parte das atividades da Rua da Cidadania nas sextas-feiras. Uma das condições passadas ao CMP é que todos os Food Trucks estejam com a documentação regularizada perante a Prefeitura Municipal de Curitiba, atendendo a legislação da Secretaria Municipal de Saúde, com seus alvarás devidamente dentro do prazo de validade.

  




VEJAM ALGUMAS FOTOS DESSE ENCONTRO