segunda-feira, 25 de abril de 2016

Puente del Incas 2016

          Estávamos a caminho de Santiago no Chile, mas na Aduana Argentina fomos informados que não poderíamos seguir nossa viagem, o Túnel Cristo Redentor estava fechado no lado chileno, estava nevando e os Carabineros bloquearam a estrada, a neve já estava próximo da Puente del Incas no lado argentino. Conversei um pouco com os policiais e fui autorizado a seguir somente a Puente para poder fazer alguns registros fotográficos.

         Já no caminho podíamos ver algumas montanhas já tomadas pela neve, de repente começou a chover e já próximo da Puente começou uma chuva de gelo. Uma paisagem acinzentada mas muito bela, conseguimos chegar na Puente e realizamos nossos registros.



         Acabei afogando minha Vstrom DL 1000, não conseguia dar a partida, como último recurso tentei fazer ela pegar no "tranco", o que não é muito aconselhável. Foi quando um argentino acenou e foi em direção até a moto. Expliquei a ele que a moto estava afogada e ele me mostrou como proceder com uma moto nessas condições na Cordilheira. Ele manteve o botão da parte elétrica acionado, desligou a chave de ignição e então ele abriu o giro do acelerador e acionou novamente a ignição, com o acelerador no  último e então a moto funcionou. 




         Devido à neve, houve um deslizamento na Cordilheira e pedras foram parar no meio da Rota, mesmo desviando ainda passei por cima de algumas pedras e uma delas cortou o pneu traseiro da moto, mesmo com o corte consegui levar a moto até próximo de Lujan de Cuyo, cidade da região metropolitana de Mendoza. Consegui uma caminhonete que nos levou até a borracharia do Sr. Antonio, um motociclista que também roda pelas rotas da vida, ele me mostrou fotos da viagem que realizou na Rota 66 - E.U.A.. O pecado é que nessa brincadeira se foram mais de R$ 1.500,00 para conseguir um novo pneu. Na Argentina o horário comercial é diferenciado, eles fecham as portas entre 11h e 16:30h e isso acabou prejudicando um pouco a busca, a compra do novo pneu foi realizada numa concessionária Suzuki em Mendoza.



SOBRE A PUENTE DEL INCAS


          Uma das belíssimas atrações da região é a Puente Del Incas, uma formação rochosa que forma uma ponte natural sobre o Rio Las Cuevas, tem cerca de 48 metros de comprimento e uma largura de 28 metros de largura, sua espessura é de 8 metros e fica 27 metros acima do rio. A formação foi causada pela erosão da água do Rio Las Cuevas, cuja água possui propriedades curativas de estresse por ser rica em sais, cloreto de sódio, alcalina, arsênico, bicarbonato, cálcio e enxofre.


   Existem algumas lendas quéchua (povos sul-americanos) sobre a puente:

   Diz a lenda quéchua que, anos antes da chegada dos espanhóis, o herdeiro do trono do Império Inca se encontrava muito doente.

   Sem esperanças de cura, o garoto foi levado pelos melhores guerreiros de Qosqo para ser curado em águas termais em terras do sul. A travessia duraria meses e seria interrompida por uma quebrada profunda cortada por um rio furioso.

   Aqueles homens então se abraçaram para formar uma ponte humana que permitisse a passagem do pai desesperado e seu filho enfermo. Mas quando o primeiro se virou para agradecê-los, os guerreiros tinham se petrificado, dando origem à impressionante ponte de pedra.

   Guerreiros incas , para tornar o sonho realidade de seu amado líder, abraçaram-se e formaram uma ponte humana. Em seguida, o Inca, caminhando sobre as costas dos seus homens, levou seu filho para os banhos, onde encontrou a cura procurado. Quando ele voltou a olhar para agradecer a seus guerreiros, que foram petrificados, criando a famosa ponte.

· Até o momento eles estavam refletindo sobre como atravessar o céu escureceu, ele balançou o chão de granito e foi abandonada desde os picos altos, enormes massas de pedra com um ruído aterrador. Após o acidente, os Incas manchado espantado que a onipotência do deus Inti (o sol) eMama Quilla (Lua) tinha criado uma ponte que lhes permita passar irrestrito à fonte maravilhosa. Eles levou-a para o príncipe, que bebeu de suas águas e logo recuperou a saúde.

· Sabendo que o rei não iria sobreviver a refazer o caminho que lhes permitiria atravessar o desfiladeiro, o comboio parou para passar a noite. O deus Inti, que tinha visto desde que deixaram a partir do centro do império, desceu por trás das montanhas movidas pela dor que estes homens sentiam e decidiu ajudá-los a completar a sua viagem. Ao despertar, os incas ficaram surpresos ao descobrir, como se você estivesse lá desde o início dos tempos, uma ponte de pedra sólida levando para o outro lado do rio onde a cura para a doença era.

   Ao lado da ponte existe uma construção muito rústica, feita com pedras e adobe, trata-se de um hotel de banhos termais, construído em 1925, a edificação possui uma coloração em tons de amarelo, laranja e ocre devido a ação do tempo e as pedras que a envolvem. Devido as erosões, o hotel foi abandonado em 1965.


























FOTOS DE VIAGEM ANTERIOR










Nenhum comentário:

Postar um comentário