quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Fugindo de pedágios - atrás de possibilidades


          Dia desses realizei uma viagem até a cidade de Cascavel-Pr, interior do Paraná, de Curitiba até lá são 7 pedágios e cada um fica na faixa de R$ 5,00 para motocicletas (o Paraná tem um dos pedágios mais caros do Brasil). Além de Cascavel, também passei por Alto Piquiri, cidade próxima de Umuarama, foram aproximadamente 1.200 km naquele fim de semana. 


          Depois de analisar o mapa de nosso estado, resolvi retornar pelas estradas estaduais, as quais ainda não existem concessões de pedágio, nesse caso temos pontos positivos e negativos, mas a experiência valeu, passei pela região de Cândido de Abreu, a qual é conhecida como Paraíso das Serras.. 

Pontos positivos: 

  • Conheci novas cidades;
  • Lindas paisagens, nesse trecho passei pela Serra do Piquiri

Pontos negativos:

  • Estradas não tão conservadas
  • Tempo maior de viagem, devido a situação das estradas


          No que se refere à economia, não foi aquilo que eu esperava, afinal, devido às constantes alterações de marchas pelas condições de alguns trechos, o consumo de gasolina se tornou maior, fazendo com que o custo da viagem ficasse o mesmo da estrada pedagiada.

Conclusão: 

         Em caso de viagens onde existe um compromisso, o negócio é viajar pelas estradas pedagiadas, que oferecem uma viagem mais segura, com asfalto mais conservado, além de oferecerem os serviços de guincho e apoio ao viajante. Agora, se estiver a passeio, aproveite as novas possibilidades, afinal, para motociclistas, quanto maior a distância e o desafio, melhor é.
     
          Além das fotos dessa viagem, mais abaixo estão fotos tiradas no fim de 2.014.




Placa após Cascavel - rumo a Fóz do Iguaçu







Restaurante à beira de estrada em Iretama-PR






2014







Portal de Candido de Abreu
Considerada o Paraiso das Serras





Nenhum comentário:

Postar um comentário