segunda-feira, 18 de maio de 2015

Prudentópolis - Terra das Cachoeiras Gigantes




          Localiza-se na região centro-sul do Paraná, saindo de Curitiba existem dois caminhos que chegam lá. Você pode ir direto pela BR 277, são 204 km de distância, ou então indo pela BR 376, indo até a cidade de Ponta Grossa e logo após entrando da BR 487, nesta caso são 212 km de distância.






          Indo pela Rota da BR 277, o motociclista terá pela frente um bom pedaço de pista simples, no entanto terá um asfalto de boa qualidade. Particularmente eu prefiro esse caminho, pois na metade é possível tomar um café colonial no Anila, um pouco antes do Trevo que acessa a cidade de Irati.




          Prudentópolis foi colonizada por Ucranianos, sendo 70% da população de 50 mil habitantes formada por esses descendentes. Seu primeiro nome foi São João de Capanema, o município oferece tanto atrações pela região urbana da cidade, onde é obrigatória a visita ao Museu do Milênio e a Igreja de São Josafat, em estilo Bizantino é considerada uma das mais belas do país. Construída entre os anos de 1925 a 1928, a Matriz de São Josafat foi esforço dos primeiros padres Basilianos vindos para o Brasil. Possui 38 metros de comprimento, 28 de largura e 30 de altura. A igreja possui 4 abóbadas representando cada uma os braços da cruz e uma central, bem maior, cobrindo a nave da igreja.



          A arquitetura interior é dividida nas três clássicas divisões das igrejas cristãs. O vestíbulo ou átrio dos catecúmenos; o lugar onde nas antigas igrejas ficavam os não professores e pagãos; a nave ou corpo principal da igreja onde todos os cristãos se reúnem. O sacrário ou santuário, onde fica o altar mor, as relíquias e a cátedra do oficiante são divididas da nave pelo magnífico Ikonostás uma coleção de ícones sacros executados em Munique e entalhados em madeira.


A arte dos trabalhos de entalhe em madeira, o artesanato das toalhas bordadas nos altares, as relíquias trazidas da Ucrânia podem ser apreciados no interior da igreja. O púlpito é outra arte, todo em madeira representando um barco com sua rede de pesca, peixes em madeira, velas e cordas, uma referência ao apóstolo São Pedro.

          Tombada em 1979 pela Secretaria de Cultura do Estado do Paraná, como patrimônio artístico e cultural do Paraná, possui em seu campo, um campanário, com seis sinos, uma estátua de Cristo e uma gruta, com a imagem de Nossa senhora de Lourdes.

          Na área rural, estão localizadas as cachoeiras e belezas naturais, ideais para a prática de um esporte de aventura. Para tirar o maior proveito do passeio, a dica é procurar conhecer as atrações mais famosas e as mais próximas, sempre contando com o acompanhamento de um guia. Na cidade, é possível encontrar algumas empresas que prestam este serviço (todos os hotéis tem indicações e telefones para contato), o que facilita na hora de enfrentar as diversas estradas de terra da região.

          A culinária é um dos pontos forte da cidade, pratos como o khrin (conserva de raiz forte e beterraba, os pierogs (pastéis de batata e nata) e o borchat (sopa de beterraba).

          Prudentópolis é conhecida como a Terra das Cachoeiras Gigantes, são mais de cem cachoeiras catalogadas  com quedas que variam de 80 a 196 metros de altura. O Salto São Francisco é considerado  o maior do sul do Brasil com 196 metros.

          Visitei Prudentópolis por duas ocasiões, uma quando ainda estava com minha Yamaha Midnight 950, a qual não é uma moto ideal para visitar as cachoeiras considerando as estradas de terra, numa outra ocasião visitei com uma Suzuki Vstrom DL 1000, chovia bastante e o piso estava bastante liso, embora considerada "big trail", a moto não estava com pneus preparados para enfrentar um estrada com muita lama. O roteiro é mais apropriado para as "big trail", mas nada impede que se vá com outro estilo e então marcar com uma agência de turismo ou algum motorista de van da região. Quem quiser arriscar ir de moto custom deve ter cuidado com a rota escolhida, as Cachoeiras Salto Sete e São João possuem um terreno muito acidentado, nas demais é interessante consultar os moradores locais para saber a situação das estradas, pois chove bastante nessa região.

Onde ficar:

Hotéis

Hotel Elite
Rua Marechal Deodoro, 1530 Tel. (0xx42) 3446-4838
e-mail: elitehotel@elitehotel.com.br home page www.elitehotel.com.br

Hotel Lopes
Avenida São João, 2595 Tel. (0xx42) 3446-1476

Mayná Palace Hotel
Rua Ozório Guimarães, 935 Tel. (0xx42) 3446-2091
e-mail: mayna@visaonet.com.br home page: www.hotelmayna.com.br

Ózera Hotel Fazenda
Categoria: Hotel Pousada
Endereço: Rodovia BR 373, s/n, Km 260, Rio dos Patos. CEP. 84400-000
Telefone: +55 (42) 3446-5316 | 8427-2682
E-mail: ozera@ozera.com.br
Site: www.ozera.com.br

Hotel Burack
Categoria: Hotel
Endereço: Avenida São João, 2897. CEP. 84400-000
Telefone: +55 (42) 3446-4029
E-mail: contato@hotelburack.com.br
Site: www.hotelburack.com.br


POUSADAS

Pousada São João
Categoria: Pousada, área de lazer
Endereço: Estrada de acesso ao Monumento Natural do Salto São João
Telefone: +55 (42) 8846-1736
Site: www.pousadasaltosaojoao.com.br
Responsável: Claudio e Soeli Lis

Salto Sete – Ecoturismo & AventuraCategoria: Pousada, ecoturismo e aventura
Endereço: Zona Rural, Nova Galícia
Telefone: +55 (42) 9822-7777
Site: www.saltosete.com.br
E-mail: ricardoluisberaldo@hotmail.com
Responsável: Ricardo Beraldo


CAMPING

Recanto Perehouski
Categoria: Recanto, camping, pousada
Endereço: Linha Paraná Sede. CEP. 84400-000.
Telefone: +55 (42) 3446-3329 | 9122-2994
Site: recantoperehouski.blogspot.com


          Para quem vai de motos custom o acesso é mais complicado, afinal, o acesso até as cachoeiras são realizadas pelas estradas de terra, para isso existem guias que podem levar o turistas em micro onibus e vans, conforme a relação quer segue.


GUIAS DE TURISMO E CONDUTORES

Luiz Marcelo
Guia de Turismo
Telefone: +55 (42) 9156-2266 | 9919-8458
E-mail: luizmarcelo02@gmail.com | luizmarcelo02@hotmail.com

Maria Elizete Vasselek
Guia de Turismo – Bilíngüe: Português e Ucraniano
Telefone: +55 (42) 9974-7724 | 8412-8015
E-mail: elizetevaselek2009@hotmail.com

Carlos Gomes de Camargo
Condutor de Turismo
Telefone: +55 (42) 9973-2474 | 8804-7499
E-mail:

Binho Sochodolak
Guia de Turismo
Telefone: +55 (42) 9962-3701
E-mail:

Coquinho
Guia de Turismo
Telefone: +55 (42) 9901-4150
E-mail:

Anor Garcia Leal
Condutor de Turismo
Telefone: +55 (42) 9950-0223 | 9132-5132
E-mail: imprensagar@gmail.com



Lugares para visitar em Prudentópolis:


Museu do Milênio: Com o intuito de resgatar e preservar a memória e história do imigrante ucraniano, o Museu do Milênio foi inaugurado em 1989, com a exposição temporária “Os ucranianos em Prudentópolis”, mostrando a arte sacra, artesanato, folclore, educação e instituições.
No interior do museu, o visitante encontrará em seu acervo, objetos de uso tradicional, artesanato típico, documentos, fotografias e livros relacionados ao povo ucraniano. Localiza-se na Rua Cândido de Abreu, s/nº.

Museu da História das Irmãs Servas da Maria Imaculada 

Cachoeiras: 











Salto São Francisco: Localizado da tríplice fronteira entre os municípios de Prudentópolis, Guarapuava e Turvo, no estado do Paraná, o Salto São Francisco com 196m de altura é a maior queda d’água da região sul do Brasil.
          Definitivamente a natureza foi generosa com Prudentópolis. Entre as mais de 40 cachoeiras que o município possui, duas que valem a pena conhecer são os saltos São Sebastião e Mlot, localizados na Linha São Sebastião, a cerca de 29 quilômetros do centro de Prudentópolis.

Natureza

          Para chegar aos saltos o contato com a natureza é constante e os cuidados são redobrados, uma vez que o primeiro trecho, de 13 quilômetros, é feito pelo asfalto, onde não possui acostamento e o leito da estrada é estreito, exigindo velocidade baixa. Na Linha Esperança, o asfalto dá lugar à estrada de chão e a longas subidas e descidas. Antes de continuar o caminho, uma parada na Igreja Ucraniana, ponto turístico da Linha Esperança.


Descida

          O acesso para os saltos não é fácil. O local é estreito e escorregadio e em vários trechos a descida somente é possível com o auxílio de cordas, que servem de apoio. Na verdade, as cordas auxiliam mais na subida, quando os turistas retornam da queda.



Prêmio para quem visitar

          Os visitantes que chegam ao Salto São Sebastião recebem um prêmio inigualável. De frente para o São Sebastião, cai o Salto Mlot. É difícil escolher qual dos dois saltos será apreciado primeiro, tamanha a beleza e imponência de ambos. Após a queda, a água dos saltos segue calmamente seu caminho, como se já tivessem cumprido com a sua missão de encher de beleza os olhos de quem visita o local.

Salto São João


          Salto com 84 metros de altura, situado no Rio São João é também um atrativo bastante frequentado pelos visitantes, por sua facilidade de acesso e beleza. O local também possibilita no curso do rio, tomar banho de cachoeira, onde há pouca profundidade. Além disso, o salto também permite avistar o Canyon do Rio São João, muito vislumbrado pelos turistas e possibilita a prática de rapel.







Salto do Rio Branco

Muito utilizado para a pratica de rapel




















Existem centenas de cachoeiras catalogadas, vale a pena fazer um turismo da cidade.















Nenhum comentário:

Postar um comentário