quarta-feira, 10 de maio de 2017

Dicas para garupas mulheres - by Sibely Boschini

          Ser garupa não significa ser apenas companheira de seu esposo ou seu namorado, a garupa tem um papel fundamental numa viagem, saber se comportar como passageira é essencial para um passeio seguro e tranquilo e é sobre este assunto que iremos conversar. 

          Bom, a primeira coisa é a confiança, é muito importante que a pessoa que esteja na garupa confie em quem esta pilotando, caso contrário, é aconselhável nem subir na moto, pois isso poderia trazer alguns problemas durante o passeio.

          Piloto e garupa devem ter sintonia e sincronismo, é lógico que isso não se adquire de imediato, não se preocupe com isso, a maioria das pessoas não sabem como se comportar na moto. Com o tempo você vai pegando o jeito, começa a deitar o corpo nas curvas (sincronismo), consegue prever quando será realizada uma freada, como passar em estradas esburacadas (sintonia) e assim então passam a ser um bom conjunto, moto, piloto e garupa.

Vamos então às dicas:

PREPARANDO A MOTO:


          Converse com seu parceiro, ele deve ter a preocupação em proporcionar conforto a você, é essencial que a moto possua um banco adequado, geralmente as motos saem de fabrica com bancos estreitos, existem profissionais que ajeitam isso. Com maior conforto você ficará mais tranquila e relaxada, podendo curtir o passeio desfrutando melhor as paisagens que surgem a cada curva. 

          Em algumas motos é interessante instalar baús com encosto, isso dará mais segurança. Em nossa moto, além do encosto meu esposo colocou um alongador nos baús traseiros, dando mais espaço entre piloto e garupa. 

         Andar com garupa significa mais peso, lembre seu companheiro de calibrar os pneus da moto, a calibragem varia de moto para moto, a calibragem ideal esta anotada no chassi da moto ou na lateral do pneu pela própria fábrica, andar com pneu descalibrado ocasiona um maior consumo de combustível e o pneu fica mais vulnerável, podendo estourar.


ROUPAS:

          Antes mesmo de subir numa moto tenha o seu EPI (Equipamento de Proteção Individual), no caso de motociclistas são: Capacetes, luvas, botas, calças e jaquetas apropriadas. Num primeiro momento você pode pensar que esses produtos são relativamente caros, no entanto, levando em consideração a sua durabilidade e a sua finalidades, o custo x beneficio acaba compensando a aquisição.

          Em passeios e viagens pelas estradas o ideal é utilizar calças e jaquetas com proteção, esses equipamentos protegem seus braços, o tórax e todos os ossos e órgãos proporcionando segurança e tranquilidade tanto para o motociclista quanto para o garupa. Existem roupas para cada estilo de moto, tais como as custons, as bikers, big trails entre outras.

          Essas roupas possuem muitos bolsos, use e abuse deles caso a moto não possua ainda os bauletos. Deixe os documentos, cartões de banco/crédito e dinheiro sempre nos bolsos que possuam. O pagamento de pedágios é uma das funções do garupa.
 
          A capa de chuva é um item que também não pode faltar, além da sua finalidade, em caso de frio intenso onde a sua jaqueta de cordura é insuficiente para proteger do frio, a capa de chuva pode ajudar muito nessa hora também.

          As luvas não devem ser esquecidas, em caso tombo são elas que chegam ao chão primeiro, sugiro que leiam a matéria "A importância das Luvas no Motoclismo".

CAPACETE

          Existem diversos modelos de capacetes, nesse item você deve estar atenta ao modelo próprio em relação ao estilo de moto também, não vá comprar um capacete escamoteável para andar numa moto estilo bike, sua cabeça será arremessada para trás caso esteja a "queixeira" levantada. O importante do capacete é que esteja no tamanho correto, que fique firme e confortável em sua cabeça.

          O capacete escamoteável permite que você levante a "queixeira", isso é bacana, mas não recomendável, em caso de queda você poderá bater justamente o queixo no asfalto ou meio fio. Muitos utilizam desse artificio para melhorar a comunicação com o piloto, mas para isso existem os comunicadores. Esse modelo trás uma viseira mais também escamoteável, não é permitido levantar a viseira com a moto em movimento, ela serve para proteger seus olhos de eventuais acidentes com insetos ou até mesmo pedrinhas espirradas pelas rodas dos caminhões.

          Periodicamente é importante fazer uma higienização do capacete, para mante-lo limpo por mais tempo você poderá utilizar um lenço em formato de tubo, leve, fácil de lavar e secar, ele ajuda a manter seu capacete limpo por dentro, pois ele não deixa seus cabelos em contado com o forro, além disso, eles podem ser utilizados como tiara, lenço de pescoço, etc.

          Assim como mencionei acima, um detalhe importante no capacete é a instalação de um intercomunicador, como vocês sabem, não é permitido andar com a viseira aberta, numa velocidade acima de 80 km/h fica difícil um entender o outro e a comunicação é muito importante.


COMPORTAMENTO NA MOTO        .
     
          Para subir e descer da moto você deve utilizar o lado esquerdo, avise o piloto e certifique-se de que ele esta equilibrando a moto, é nessa hora que costumam acontecer alguns acidentes, existe um pequeno risco dos dois irem para o chão. Para sair da moto a forma mais pratica é ficar de pé sobre as pedaleiras, apoie sobre os ombro do motociclista e gire sua perna direita para trás até tocar o chão.

          Para andar na garupa você deverá colaborar com o equilíbrio, busque uma posição que te deixe confortável e segure firme, procure realizar os mesmo movimentos do motociclista, procure não ficar muito solta na moto, tipo saco de batatas, não faça movimentos bruscos, principalmente nas curvas e nos momentos de ultrapassagens, mas você não precisa ficar como uma estátua, você poderá fazer pequenos movimentos, ainda mais se for para dar um carinho no piloto, costumo fazer isso sempre que ele termina uma ultrapassagem. 

          A motocicleta possui local onde o garupa pode segurar enquanto esta andando, mas você também poderá se apoiar com as mãos no ombro ou então na cintura do piloto. Suas pernas ajudaram também pressionando levemente o quadril do piloto. Procure segurar na barra lateral da motocicleta quando o piloto estiver envolvido em determinadas situações como numa ultrapassagem por exemplo e no caso de freadas e arrancadas, você deverá segurar nas alças e não em seu parceiro.

          Em viagens ou passeios distantes é comum o tédio tomar conta da garupa, fazendo com que o sono chegue. Para não estender muito nesse texto, peço que leiam depois a matéria "Dormindo na Garupa", ali estão elencadas algumas dicas para evitar o sono.


O COMPANHEIRISMO

          Participe ativamente da viagem, do passeio, ajude a elaborar o roteiro, cidades por onde irão
passar, hotéis onde irão se hospedar, pontos turísticos, restaurantes.

          Na estrada tenha conversas agradáveis com o piloto, faça comentários sobre os locais por onde irão passando, sugira músicas até mesmo para espantar o sono.

          É importante discutir a relação  sobre a moto, calma, não vá falar problemas de casa, o assunto a ser tratado é o relacionamento sobre duas rodas, vocês devem saber o que cada um pensa um do outro, o que agrada ou deixa de agradar na condução da motocicleta ou então nos destinos escolhidos, vocês devem fortalecer esse relacionamento, sem cobranças, sem stress, evite ficar olhando para o velocímetro, por cima do ombro do piloto e, mais ainda, reclamar da velocidade através de cutucões, joelhadas laterais e beliscões.

          Vá registrando o passeio, leve uma máquina fotográfica portátil, leve-a pendurada em seu pescoço, em alguns momentos é possível tirar algumas fotos, seu parceiro irá solicitar que você faça isso. Muitas lojas relacionadas a motos fornecem brindes, um deles é o cordão que fixa a chave da moto no guidão da moto, pegue um desses cordões utilize junto com o cordão da máquina fotográfica, isso fará que você terá um cordão maior, podendo realizar selfs enquanto estão na moto.

          A garupa tem um papel fundamental, nem sempre o passeio esta do jeito que foi planejado, existem situações que podem gerar stress, uma estrada congestionada, esteja preparada para esses momentos.

O QUE LEVAR

          Em primeiro lugar você deve pensar em seus itens do EPIs,  mencionados acima, segurança em primeiro lugar.

          Mesmo nos passeios curtos em dias ensolarados é importante levar a capa de chuva, o clima pode variar durante o dia, ainda mais se você for da região de Curitiba, a capa não serve apenas para proteger da chuva, em caso de queda de temperatura ela pode também bloquear o vento frio. Para a estrada, faça a opção pelas capas de chuvas claras e refletivas, isso ajudará para a visualização dos outros motoristas.

          Falando em frio, a segunda pele é um item importante, se estiver frio já saia vestida com essa peça, se não estiver, verifique a possibilidade de mudança de clima e leve no baú da moto, em viagens muito longas este item é indispensável.

          Falando em viagens longas, seja pratica, a cada viagem realizada você perceberá a necessidade de levar cada vez menos bagagens, separe as camisetas mais velhas para ir usando debaixo da jaqueta, elas serão descartadas ao longo da viagem, se preferir, existem lojas que vendem camisetas de fácil lavagem e com secagem rápida, elas poderão ser lavadas no quarto de hotel mesmo.

          Em sua necessaire procure acondicionar shampoos e condicionares e outros produtos em frascos menores, calcule o que será utilizado. Leve apenas a maquiagem que irá utilizar, de preferência à prova d'agua. Em relação a remédios, preocupe-se em levar pequenas cartelas para indisposição estomacal, dores de cabeça, protetor solar, hidratantes  ....enfim, .... farmácias são encontradas em todas as cidades, você não precisa carregar uma.

          Secadores de cabelo portáteis também são interessantes, ele poderá ter dupla finalidade, auxiliando também a secar uma peça de roupa que não secou de um dia para o outro.


DIVIRTA-SE

          Aproveite cada momento sobre a moto, eu e meu esposo costumamos dizer que somos agraciados por Deus, sempre agradecemos a Ele pela oportunidade de poder conhecer cada cantinho desse mundão, viagens longas somente serão cansativas se você deixar se abater, em 2014 realizamos uma viagem para Argentina, Chile, Bolívia, Peru, retornando pelo norte do Brasil, passando pelo Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, foram mais de 10.000 quilômetros percorridos, em alguns dias foram mais de 1.000 kms percorridos, em alguns momentos o cansaço quase falou mais alto, o que não deixou foi a recompensa por ter conhecido lugares e pessoas diferentes.

          Não deixe a tristeza, o nervosismo cair sobre vocês, até nos momentos mais difíceis procure achar algo para se divertir, muitas vezes uma pane mecânica na estrada deixará seu parceiro preocupado, mas com certeza ele ficará mais preocupado ainda se você estiver cobrando ele de algo, procure acalma-lo e busque uma solução sunto com ele.

          Viajar é sempre muito bom, seja de carro, ônibus, avião, navio ou de moto, enfim, o estilo vai depender muito de pessoa para pessoa, mas para aqueles que apreciam uma aventura, viajar de moto esta acima de todas as opções, afinal, ali na moto você estará em mais próxima a tudo, a própria visibilidade das paisagens é muito superior.
          

7 comentários:

  1. Muito boas essas dicas, muitas eu já aplico no meu dia a dia das viagens e outras vou aplicar, mas é sempre relembrar e compartilhar.

    ResponderExcluir
  2. Uma solução que aplico com existo, regulo o espelho da direita ( dentro do possível) podendo ser usado pela garupa para auxiliar-me. Ela cuida de alguns itens: verificar se os cases estão trancados, pedágios, bags bem firmes, tanque fechado, etc. Sinalização de mão quando necessário. E o mais importante me arruma: gola, ventilações da jaqueta. :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana Fernando, eu tenho a sorte de estar casado com uma motociclista, Sibely também pilota sua Intruder, isso dá a ela uma base de como o piloto gosta que a garupa se comporte.
      No mais, é uma parceira nota 10 na estrada.

      Excluir
  3. Maravilhosas dicas... vamos ao Peru em julho e já fizemos outras viagens longas... estou quase alinhada com suas dicas... precisando de um comunicador e uma camera portátil... gostei d dica do secador... as vezes é difícil manter o "glamour" viajando de moto... RS

    Beijos e obrigada por compartilhar!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viagens longas de moto realmente é dificil manter o glamour rsrsrs - No blog existem matérias falando de dicas e roteiros para Macchu Picchu - fique a vontade

      Excluir
  4. De todas ás Motos  que eu já viajei essa que você viajou foi a melhor

    ResponderExcluir