terça-feira, 18 de abril de 2017

As 10 gangues de motociclistas mais violentas nas Américas

          Quando se fala em Moto Clubes para um "cidadão comum" é inevitável para ele não deixar de pensar na figura de um grupo de pessoas encrenqueiras, que bebem muito, que quebram tudo e que desrespeitam a tudo e a todos. Bom, na verdade um Moto Clube é a união de pessoas com a mesma paixão, motocicleta & estrada, não precisando ser necessariamente um grupo polêmico, ou violento. 

          Numa matéria anterior relamos a história do surgimento do 1%, onde acordo com a SE-GAG e confirmado através de várias pesquisas essa simbologia surgiu de uma indicação da AMA (Associação Americana de Motociclistas) que no passado afirmava que 99% dos motociclistas eram pessoas de bons princípios e 1% eram sujeitos desajustados, foras da lei.

          A história do motociclismo nos traz alguns causos de Moto Clubes que gostam da fama de serem temidos, então pesquisamos as 10 "gangues" mais violentas. É importante observar que, embora alguns dos membros destes clubes de moto já foram presos, julgados e condenados por vários crimes, nem todos os membros dos clubes de motoqueiros se envolvem em atos criminosos. A ordem pela qual foram relacionadas não significa que seja a mais violenta, ou a melhor, enfim.

Hells Angels Motorcycle Club


          A grande ironia sobre os Hells Angels é que a organização ganhou o nome indiretamente de um esquadrão que lutou na Segunda Guerra Mundial. Os Flying Tigers, que faziam parte do 303º Grupo de Bombardeio, elegeram como apelido informal Hells Angels, que não era nem um nome muito original. Depois da guerra, novos e mais baratos modelos de motocicletas começaram a ser fabricados nos Estados Unidos. Com a popularização do veículo, clubes de duas rodas viraram mania. Em 1948, Arvid Olson, que tinha servido no 303º, batizou com o nome do esquadrão um grupo que surgia em Fontana, Califórnia. Olson deu nome ao clube, mas ironicamente nunca foi um membro. 

          Com mais de 100 sedes espalhadas pelos continentes, o HAMC -Hells Angels Motorcycle Club (Anjos do Inferno) é o maior – e mais polêmico – motoclube do mundo. Fundado em 1948, em San Bernardino, Califórnia, o clube ganhou fama prestando serviços de segurança em shows de bandas famosas, como Beatles. 
          A controvérsia começou em 1969, no Festival de Música de Altamont. A segurança estava por conta dos Angels quando um dos motoqueiros foi acusado de assassinar um jovem negro durante um show dos Rolling Stones. Outro incidente ocorreu em Laughlin, Nevada, no Casino e Hotel Harrah’s. Um confronto violento no casino entre os rivais Mongols MC e Hell’s Angels MC resultou em um membro fatalmente esfaqueado da gangue Mongol e dois membros morto a tiros dos Hell’s Angels.
          De lá pra cá, outros membros foram acusados de envolvimento em brigas, assassinatos e atividades ilegais, levando o Departamento de Segurança dos EUA a acrescentar os Hells Angels e outros clubes a uma lista de organizações criminosas em 2011. Apesar da fama, grande parte da história dos Angels permanece um mistério.
          Seu brasão é a “cabeça da morte” - os Hell’s Angels possuem diversas facções espalhadas pelos Estados Unidos e esta presente em todos os continentes.
The M.C. Mongols

          Os Mongols, também conhecido como Nação Mongol ou Brotherhood Mongol, foram formados em 1969, em Montebello, sul da Califórnia, sua origem de certa forma ao racismo hispânico, uma vez que foram formados por motoqueiros hispânicos proibidos de entrar nos Hell `s Angels MC.

          Em seu brasão trazem a figura de um homem montando uma motocicleta usando um colete de couro e óculos escuros. Grupos Mongols estão concentrados no oeste dos Estados Unidos, mas também no Canadá, México, Itália e Brasil.

          O M.C. Mongols esta no caso que citamos acima, um confronto com os  Angels em Laughlin, Nevada , no Harrah Laughlin Casino, que deixou três motociclistas mortos. Mongol Anthony "Bronson" Barrera, 43 anos, foi esfaqueado até a morte; e dois Hells Angels - Jeramie Bell, 27, e Robert Tumelty, 50 - foram mortos a tiros. Em 23 de fevereiro de 2007, Hells Angels membros James Hannigan e Rodney Cox foram condenados a dois anos de prisão por seus respectivos papéis no incidente. Cox e Hannigan foram capturados em vídeo confrontando mongóis no interior do casino.

          Os Mongols M.C Prosperaram em Los Santos por muitos meses, a venda de armas, distribuindo material explícito e, em geral fazendo o inferno pelas Ruas , Mas Algo estava Errado apenas o Chefão dos Mongol’s Lucas The “Rocker “ Que cuidava das Finanças Sabia do grande problema que havia a vir a Tona que era uma Crise Econômica que vinha a ocasionar a falta de investimento em Materiais assim diminuindo o Lucro tendo Tendo assim que distribuir os Seus Membros pelos outros Estados que Haviam Filiais para tentar Reanimar o Trafico , Sem Dinheiro para investir os Mongol’s Veio a Falência . Tudo Começou quando em 1998 Policia de Los Santos LSPD Começou a intervir em seu Trafico vindo a tona com seu Novo Coronel Denominado John Aballus Com suas Novas estratégias começou a repreender o Trafico vindo assim a Falência múltipla de varias Filiais por conta do Abastecimento de “ Capital “ Vir das Filiais sem Capitais não teria como Investir em Novos ” Materiais “ ( Entorpecentes , Armas , Etc.. ).

Pagans (Pagãos)


          Grupo de motociclistas criado por Lou Dobkin em 1959 em Prince George's Country, Maryland, Estados Unidos . Sua insígnia retrata o nórdico gigante de fogo Surtr, sentado no sol e empunhando uma espada. As cores do moto clube são vermelho, branco e azul.O clube expandiu-se rapidamente e em 1965 , os pagãos , vestidos originalmente em jaquetas jeans azuis e montando Triumphs, começaram a evoluir ao longo das linhas do clube estereotipado da motocicleta de um por cento. Os pagãos são categorizados como um bando de motociclistas ilegais pelo Federal Bureau of Investigation . Eles são conhecidos por lutar por território com o Hells Angels Motorcycle Club (HAMC ) e outros clubes de motociclistas, como Fates Assembly MC, que desde então se fundiram com o HAMC. É ativo em treze estados dos EUA : Delaware ,Flórida , Kentucky , Maryland , Nova Jersey , Nova York , Carolina do Norte , Ohio , Pensilvânia , Carolina do Sul ,Michigan , Virgínia e West Virginia .

          Além de sua história de rivalidade violenta com o Hell’s Angels Motorcycle Club, os Pagans têm sido associados com inúmeros crimes, incluindo assassinato, incêndio criminoso, tráfico de drogas e têm sido ligados ao crime organizado na parte superior do nordeste dos Estados Unidos.

          Em fevereiro de 2002, 73 membros do The Moto Clube Pagans foram presos em Long Island, Nova York, após a violência entre Pagans e membros da Hell’s Angels MC resultando em 10 motoqueiros feridos e um membro pagão assassinado.

          Em 2005, os membros dos Pagans supostamente atiraram e mataram o Vice-Presidente de um grupo da Filadélfia dos Hell’s Angels.

Outlaws


          O Outlaw Moto Clube é um dos clubes mais famosos e mais antigos da lista. A gangue começou em um bar na antiga Rota 66 em McCook, IL, em 1935.

          Usando a insígnia na jaqueta de couro de Marlon Brando em ‘O Selvagem’ como inspiração, o clube adotou o crânio com pistões como o emblema oficial do clube. Uma vez que o clube começou há 70 anos seus grupos se espalharam amplamente nos Estados Unidos e tem sido bem estabelecido na Austrália, Ásia, Europa e América do Norte e do Sul.

          Harry Joseph Bowman, líder mundial da American Outlaw Association (A.O.A.), foi o presidente internacional do Outlaws Moto Clube até que foi enviado para a prisão por três assassinatos em 1999, depois de estar na lista dos 10 mais procurados fugitivos pelo FBI em 1998.

          Em todo o globo membros do Outlaws foram suspeitos, presos, julgados e condenados por crimes incontáveis, desde prostituição, tráfico de entorpecentes, mercadorias roubadas, tráfico de armas, extorsão e assassinato.

Sons Of Silence

          Os Sons of Silence (Filhos do Silêncio) é uma gangue de motoqueiros que foi fundada em Niwot, Colorado em 1966 e apresentado em um episódio de 2009 do Gangland no History Channel.

          Desde 1966, Os Sons of Silence estão espalhados por todo os Estados Unidos, com grandes concentrações no leste dos EUA. Eles também têm vários grupos distribuídos em toda a Alemanha.

          Os Sons of Silence adotaram o lema “Donec Mors Non Seperat”, que em latim significa “Até que a morte nos separe”. O emblema do clube foi adotado a partir do logotipo da American Eagle utilizado pela empresa de cerveja Budweiser com um águia sobreposta sobre a letra A, com seu lema escrito embaixo.

          Em outubro de 1999, 37 membros dos Sons of Silence foram presos por tráfico de drogas e acusações de armas ilegais durante uma das maiores operações secretas.

          Durante os ataques, o ATF apreendeu 20 lbs. de metanfetamina, 35 armas de fogo, quatro granadas de mão, dois silenciadores, bem como dinheiro e motos.

Warlocks

          Os Warlocks foram fundados em 1967, na Filadélfia, e ganhou um grande número de membros após o fim da Guerra do Vietnã.

          Constituídos apenas por homens brancos, Os Warlocks foi se espalhado através do estado da Pensilvânia e uma boa parte do nordeste dos Estados Unidos, também têm grupos no sudeste dos Estados Unidos e em outro países, como na Alemanha e Inglaterra.

         Suas cores são vermelho e branco e usam a figura mitológica grega de um Harpy Alado como sua insígnia. Membros, muitas vezes enfeitam suas vestes com as insígnias da supremacia branca também.

          Em 2008, Tommy Zaroff, um ex-presidente do grupo de Bucks County, foi preso por posse de 10 quilos de metanfetaminas. Em outubro do mesmo ano, quatro membros dos Warlocks foram presos e acusados ​​de produção, transporte e distribuição de metanfetamina. Alega-se que eles venderam mais de 500 lbs. de metanfetamina no valor de aproximadamente US $ 9 milhões.


Highwaymen

          Os Highwaymen foram formados em Detroit, MI, em 1954. Seus grupos se espalharam pelo  estado de Michigan, assim como outros estados dos EUA e chegaram tão longe como na Noruega e Inglaterra.

          Suas cores são preto e prata e sua insígnias é um esqueleto com asas usando um boné e uma jaqueta de couro.

          Os Highwaymen também têm os seus próprios lemas que são: “Ainda que nós andamos pelas rodovias nas sombras da morte, não tememos mal algum, pois somos filhos da puta, o mais maligno na estrada” e “Highwaymen para sempre, para sempre Highwaymen.”

          Apesar de ser o maior clube de motos na cidade de Detroit, eles não são reconhecidos na Federação de Moto Clubes de Detroit, devido à sua reputação violenta e criminosa.

          Em maio de 2007, após uma investigação de dois anos em atividades da gangue, o FBI invadiu casas e clubhouses resultando na prisão de 40 Highwaymen e associados. As acusações incluíam seguros e fraudes de hipotecas, assassinatos de aluguel, tráfico e extorsão.


Bandidos

          Fundada em San Antonio, Texas, em 1966. Os Bandidos estão entre os mais notórios moto clubes americanos.

          O emblema da gangue tem o desenho de um obeso mexicano usando um sombrero grande, carregando um facão em uma mão e uma pistola na outra.

          As cores de ouro e vermelho foram adotadas como cores oficiais devido ao fato de que seu fundador foi um ex-veterano da marinha no Vietnã.

          Os Bandidos têm cerca de 90 grupos espalhados por todo os EUA, mas também há grupos na Ásia, Alemanha e Austrália.

          Os Bandidos tem uma história longa e brutal na atividade ilegal. Um membro dos Bandidos foi preso, julgado e condenado pelo assassinato, em 2006, de um boxeador e membro do rival Hell’s Angels. Ele foi morto e deixando um restaurante em março daquele mesmo ano, durante o 40º aniversário do Bandidos.

          A polícia suspeita que os membros do Bandidos são os responsáveis ​​pelo assassinato. Outros membros já foram presos por assassinato, tráfico de drogas, posse ilegal de armas, bem como acusações de agressão e extorsão.


Free Souls
          Esta gangue de motoqueiros foi iniciada no estado do Oregon, no final dos anos 1960. Seu símbolo consiste em um Ankh, um antigo símbolo egípcio na forma de uma cruz, no centro de um aro de moto e pneu.

          Todos os seus grupos, com exceção de um em Vancouver, no Canadá, estão localizados dentro do estado de Oregon.

          Em 2 de maio de 2007, três membros do Free Souls foram presos e acusados ​​de vários crimes. Entre as provas, estavam as drogas ilegais, armas e motos roubadas, todas as quais foram apreendidos e detidos como parte da investigação.

Vagos


          O Moto Clube Vagos teve início em San Bernardino, Califórnia, em 1960. Membros do clube muitas vezes usam verde e ostentam um retalho do deus nórdico Loki montando uma moto.

          O clube tem cerca de 24 grupos espalhados por todo o oeste dos Estados Unidos, em estados como Arizona e Nevada, e também três no México.

          O Vagos tem sido objeto de diversas investigações do FBI, e da ATF, por a atividade ilegal, como a produção e distribuição de metanfetamina, assassinato, lavagem de dinheiro, armas e violações.

          Uma investigação altamente coordenada, em março de 2006, levou à prisão de 25 membros do Vagos e seus associados no que tem sido rotulado como a maior investigação no sul do EUA.

http://www.complex.com/sports/2014/06/10-most-dangerous-motorcycle-gangs-in-america/
http://mundoestranho.abril.com.br/cotidiano/quem-sao-os-hells-angels/
http://rollingstone.uol.com.br/edicao/edicao-80/mitos-e-verdades-sobre-os-hells-angels





segunda-feira, 17 de abril de 2017

Multas que suspendem sua C.N.H.

          Como todos sabem, recentemente as mudanças em nosso Código Nacional de Trânsito trouxeram punições mais rigorosas para motociclistas que cometem infrações de trânsito, as infrações gravíssimas acarretam sete pontos na CNH e multas de altos valores (em alguns casos multiplicando o valor base em 5 a 10 vezes), além de poderem culminar em sanções penais e suspensão direta do direito de dirigir.

          Todo motociclista pode somar, num período de 12 meses, no máximo 20 pontos em sua C.N.H.. Isso significa que se o condutor atingir esse número ou ultrapassá-lo dentro desse tempo, sua CNH será suspensa.

          Vale lembrar que o número de pontos é somado de acordo com o tipo de infração cometida, já que elas possuem pesos diferentes:
  • Infrações leves: 3 pontos
  • Infrações médias: 4 pontos
  • Infrações graves: 5 pontos
  • Infrações gravíssimas: 7 pontos
          Algumas infrações de trânsito suspendem automaticamente o direito de dirigir do motorista, ou seja, nesse caso independem da soma de pontuação. São Elas:
  • Dirigir alcoolizado: suspensão de 12 meses.
  • Dirigir em velocidade superior em mais de 50% do limite permitido: suspensão de dois a sete meses.
  • Forçar passagem entre veículos transitando em sentidos opostos: suspensão de quatro a 12 meses.
  • Transportar, na moto, criança menor de sete anos: suspensão de um a três meses.
  • Transpor bloqueio policial: suspensão de um a três meses.
  • Dirigir moto com os faróis apagados: suspensão de um a três meses.
  • Transportar, na moto, passageiro sem o capacete de segurança: suspensão de um a três meses.
  • Dirigir moto sem capacete: suspensão de um a três meses;
  • Dirigir moto fazendo malabarismo ou equilibrando-se apenas em uma roda: suspensão de um a três meses;
  • Efetuar manobra perigosa: suspensão de quatro a 12 meses;
  • Participar de competição esportiva em via pública sem permissão da respectiva autoridade de trânsito: suspensão de quatro a 12 meses;
  • Dirigir ameaçando pedestres: suspensão de um a três meses;
  • Disputar corrida por espírito de emulação: suspensão de quatro a 12 meses;
  • Omitir-se de socorrer vítima: suspensão de quatro a 12 meses.
Infratores reincidentes

          Se o condutor, depois de cumprir o tempo da primeira suspensão da carteira de motorista, acabar cometendo uma segunda infração no período inferior a 12 meses, ele será considerado um infrator reincidente. E, por isso, o tempo da segunda punição poderá ser maior, variando de seis meses a dois anos.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Knee Stop®

          Recentemente fui convidado pela empresa Sileo Racing Tech  para testar o Knee Stop, um produto utilizado nas bikes, no entanto, a empresa começou a testar também nas motocicletas modelos Big Trails. O Knee Stop® foi desenvolvido para dar maior performance e proporcionar maior aderência de contato entre o piloto e a motocicleta, tornando a pilotagem mais segura e equilibrada. 


          O KNEE STOP® é uma peça única para ser instalada no tanque da motocicleta, no caso da minha Vstrom tive que fazer uma adaptação. Esta peça é destinada a dar aderência piloto x moto, então a primeira observação esta relacionada justamente a isso. Tive que mudar a forma de tirar os pés do chão para trazer ate a pedaleira, da forma como fazia a perna deslizava sobre a moto, o que não foi possível com a colocação do KNEE STOP® , mas essa alteração não foi problema.


          Fiz o teste na estrada numa viagem a Londrina, enfrentei uma estrada muito movimentada, tendo que utilizar o freio constantemente e às vezes de forma mais brusca. Nesses momentos o KNEE STOP® atendeu muito bem a sua finalidade de aderência. O trecho entre Ortigueira e Mauá da Serra na BR 376 possui algumas curvas fechadas, o produto também ajudou a transmitir segurança e com isso a pilotagem ficou mais sossegada.

          Uma outra finalidade do produto é de proteger o tanque da motocicleta contra riscos, alguns motociclistas utilizam joelheiras articuladas para pilotar ao invés da roupa de cordura.

          Com base nas avaliações realizadas, foi possível constatar a eficiência do produto, ele proporciona:

• Maior tração 
• Maior controle
• Maior aderência
• Mais proteção contra riscos

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Nova CNH Motociclistas - Errata

          Um fato chamou a atenção em nossa publicação sobre a mudança de categorias para pilotar motocicletas, surgiu a duvida sobre qual seria a categoria para motos acima de 700cc.

          Nossa matéria anterior tinha como fonte a página da própria Câmara dos Deputados (abra a foto ao lado), no entanto, ao abrirmos o Projeto de Lei 3245/15 verificamos a seguinte redação:

Art. 1º Esta Lei altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, para graduar as exigências da habilitação conforme a potência dos veículos motorizados de duas rodas.

Art. 2º A Lei nº 9.503, de 1997, passa a vigorar com as seguintes alterações: “Art. 143............................................................................

I – Categoria A – condutor de veículo motorizado de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral, abrangendo as seguintes Subcategorias:

a – A1 – para veículos de até 300cc (trezentos centímetros cúbicos de cilindrada);
b – A2 – para veículos de até 700cc (setecentos centímetros cúbicos de cilindrada);***
c – A3 – para todos os veículos definidos no caput, sem restrição de cilindrada.

**** no texto do projeto de Lei esta quatrocentos centímetros cúbicos de cilindrada ** percebam abaixo.

Por conta disso, estamos atualizando nossa matéria anterior :

http://rogerioboschinirotas.blogspot.com.br/2017/04/nova-cnh-gastos-para-nos-motociclistas.html




terça-feira, 4 de abril de 2017

Nova CNH - Gastos para nós motociclistas

          No país da arrecação, nós motociclistas não poderiamos ficar de fora, vem aí a nova CNH com divisão de CC. A Comissão de Viação e Transportes aprovou projeto de lei (PL 3245/15), do deputado Ronaldo Fonseca (Pros-DF), que classifica a carteira de habilitação dos motociclistas de acordo com a cilindrada da moto. A proposta altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97) e recebeu parecer favorável do relator, deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE). A nova versão traz alguns ajustes no texto original, como determinar que a nova classificação não prejudicará os motociclistas já habilitados ou em processo de habilitação quando a lei entrar em vigor.

Nova divisão
          A categoria A, de motociclistas, será dividida em três subcategorias:

a – A1 – para veículos de até 300cc (trezentos centímetros cúbicos de cilindrada);
b – A2 – para veículos de até 700cc (setecentos centímetros cúbicos de cilindrada);
c – A3 – para todos os veículos definidos no caput, sem restrição de cilindrada.

          Independentemente da subcategoria, a formação do condutor deverá incluir curso de direção em circuito fechado, anterior à prática em via pública.


          Caberá ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran) regulamentar a lei e definir os exames que serão feitos em cada subcategoria. Patriota disse que a proposta tem dois méritos. Primeiro, impede que candidatos à habilitação façam o teste em uma motocicleta de potência inferior à que usará no dia a dia. Depois, permite dosar o teste de habilitação ao veículo que será usado pelo condutor. O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado agora na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

          

segunda-feira, 3 de abril de 2017

1/2 milhão

          Há um tempo atrás resolvi compartilhar um pouco daquilo que venho vivendo no motociclismo. São dicas de uma pessoa que também aprende um pouco mais a cada dia. Aqui escrevo experiências sobre lugares por onde passei, meus passeios e minhas viagens. Procuro transmitir dicas sobre documentação, cidades, mecânica, saúde, como andar em grupo, entre muitos outros assuntos. 

          Minhas matérias não são técnicas, afinal faço isso por lazer, não por profissão. Na verdade minha atividade é a contabilidade, sou contador, porém, procuro passar essa dicas numa linguagem mais simples, buscando atender aqueles que estão iniciando no motociclismo e até mesmo buscar debater com  os mais experientes, afinal, muitas vezes são as criticas que nos fazem ir atrás de mais e mais informações.

        Outra intenção do blog é a de chamar a atenção para determinado assunto, fazendo com que o leitor se interesse no tema e busque mais informações, exemplo: Fiz uma matéria sobre a Serra do Rio do Rastro, mas não consegui relatar todos os detalhes daquele lugar, afinal seriam páginas e páginas para detalhar aquele lugar maravilhoso, então, cabe ao leitor interessado em visitá-la buscar também outras fontes de pesquisa. Já encontrei muito motociclista que nunca tinha ouvido falar na S.R.R..

          E assim desse  jeito conseguimos atingir a marca de 1/2 milhão de visualizações, lógico que existem páginas que fazem isso em dois toques, mas se considerarmos que trata-se de um blog amador, com assunto específico (moto turismo), que se quer leva o nome "moto" ou motociclistas em seu nome para auxiliar na pesquisa em sites de pesquisa, sem patrocínio, essa marca é muito boa de acordo com um especialista em páginas de internet, afinal são mais de 1.200 visualizações por dia.

          Gostaria muito de agradecer a vocês que vem me acompanhando e incentivando muitas vezes com matérias sugeridas. Peço que continuem acompanhando e compartilhando minhas publicações.


O motociclismo sobrevive !!

O papel do Road Captain