quinta-feira, 30 de junho de 2016

Pilotar à noite

          Começo dizendo que não é aconselhável, a maioria dos motociclistas condenam, a visão fica reduzida em relação à vista durante o dia, a noção de espaços fica imprecisa, diminui também a noção de profundidade e o perigo de ficar com a visão ofuscada pelos faróis dos veículos pode ocasionar um acidente, existe ainda o risco de animais e buracos na pista.

          Por outro lado, sou obrigado a confessar que adoro uma viagem noturna e digo que é uma das experiências mais fantásticas sobre duas rodas, principalmente no cair da noite, onde o sereno sobre as plantas ainda quentes faz exalar um aroma agradável à beira da rodovia.

          Nosso Moto Clube, o Viragopr, costuma realizar passeios noturnos saindo de Curitiba até o Posto Panorâmico em Vila Velha, fica próximo a cidade de Ponta Grossa, realizamos isso geralmente em noites de lua cheia, onde as noites são mais claras, são apenas 70 km mas é muito divertido.

Chegando em Oruro - Bolivia
          Já realizei muitas viagens em período noturno, Curitiba-São Paulo pela Régis Bittencourt foi uma delas, a estrada é duplicada em toda sua extensão é isso facilita muito. De Curitiba até Apucarana são 360 km e apenas 1/3 duplicado, viagem assim deve ser realizada com mais cuidado, os veículos que vem em sentido contrário não conseguem identificar de imediato a motocicleta, então é comum receber sinais de luz alta.

          Fora do Brasil realizei alguns trechos, Copiapó a Chanaral no Chile, Corrientes a na Argentina, Puerto Maldonado a Assis Brasil no Peru, Uyuni à Oruro na Bolívia.

         Essas viagens serviram para aprimorar a minha pilotagem, todas realizadas com cuidado redobrado, algumas orientações devem ser observadas, vamos a elas:

  1. Procure ser visto, aumente sua presença visual na estrada, evite roupas de couro e utilize jaquetas com faixas refletivas ;
  2. Verifique a iluminação de sua moto, veja o angulo e também coloque lampadas mais brilhante. Se acaso a luz de freio for pequena o interessante é substituir por outra maior.
  3. Instale faróis auxiliares, mas cuidado, em alguns lugares é proibido trafegar com faróis altos, na Argentina por exemplo;
  4.  Coloque fita refletiva em sua moto ou no bauleto;
  5. Não deixe a confiança tomar  conta de você, o fato de já conhecer o caminho não torna a estrada mais segura, alguns imprevistos podem aparecer, um buraco ou óleo na pista;
  6. Evite fazer corredor enquanto os veículos estiverem em movimento, principalmente se for entre caminhões;
  7. Reduza a velocidade em relação às viagens diurnas que você pratica;
  8. Para evitar o ofuscamento da visão, procure não olhar diretamente para os faróis dos carros que trafegam em sentido oposto.
  9. Não queira vencer o sono, ele é mais forte, pare e lave bem seu rosto e tome um bom gole de café;
  10.  Não utilize viseiras escuras e mantenha sempre abaixada, o risco de insetos invadirem seu capacete no incio da noite é grande.

          Essas são apenas algumas dicas, mas você deve ter em mente que é a sua conduta que trará a sua segurança, proteja a sua vida.




quarta-feira, 22 de junho de 2016

O sono venceu.....


          Nosso último tema no blog foi "Dormindo na Garupa", ali relatamos as possibilidades de nossas companheiras caírem no sono durante uma viagem ou passeio. Pois bem, na verdade o alerta serve também para nós motociclistas, independente de estarmos acompanhados ou não.

          Após ler a matéria, Alexandre Ghiradi, um amigo que nos acompanhou nas Expedição 5 Fronteiras lembrou do fato ocorrido com ele. Em nosso retorno do Peru em 2014, no trecho entre Cusco e Assis Brasil foram 694 km rodados, imprevistos como a queda de barreira na Cordilheira sobre a Ruta Interoceânica (Estrada do Pacífico) fizeram com que atrasássemos nossa viagem. Acabamos percorrendo o trecho de Puerto Maldonado à Assis Brasil no período da noite e esse foi nosso erro, deveríamos ter parado para dormir em Puerto Maldonado. Nosso amigo, embora tenha dormido sobre a moto, acabou levando sorte, pois sua moto foi parar numa tosseira à beira da estrada, não chegou nem a tombar direito, ambos, moto e motociclista saíram intactos. 


        Já no dia seguinte, de Assis Brasil até Rio Branco do Acre, o incidente aconteceu comigo. Um pouco após passar por Brasiléia o pneu traseiro da moto rasgou, isso atrasou nossa viagem pois tivemos que entrar na Bolívia para achar as medidas do pneu da Vstrom. Com isso, novamente entramos no período da noite e o sono me pegou, por sorte apaguei quando coloquei os pés no chão ao parar numa rotatória. A moto tombou lentamente sobre mim e fiquei encaixado entre ela e o bauleto lateral, acordei com minha esposa me chamando aos gritos e preocupada comigo, ali também nada aconteceu de mais grave, apenas um leve tombo.

          As dicas são as mesmas passadas aos garupas, para evitar o sono na viagem, procurem conversar sempre com suas companheiras, procurem adquirir um comunicador para irem conversando com suas parceiras, cantem um repertório de músicas alegres, procurem efetuar mais paradas, tomem uma boa xícara de café e lavem bem o rosto, agora, o sono é implacável, ele dá seus sinais, o bom mesmo é evitar andar durante à noite, retardem a viagem e tirem um belo cochilo antes de seguir a viagem. No mais, boas rotas !!



terça-feira, 21 de junho de 2016

Dormindo na garupa

Foto : Mauro Chagas
          Sabe aquele momento em que você esta pilotando e de repente vem aquela batidinha na parte traseira de seu capacete? Pois é, pode ser apenas um desequilíbrio da garupa, mas fique alerta, logo vem a segunda e a terceira encostada e então amigo, é o sinal que sua parceira já empacotou num sono mais profundo.

          Durante uma viagem que realizei para a Argentina, alguns percursos foram acima dos 700 km diário, bom, se isso já é meio cansativo para nós que estamos pilotando,  imagine para quem esta na garupa, daí vem o cansaço e aquela vontade de tirar uma soneca, e foi isso que aconteceu com minha companheira Sibely, foram algumas vezes em que o sono falou mais alto e ela acabou apagando. O fato da garupa relaxar ao ponto de dormir sobre a moto é sinal que você é confiável na pilotagem, e que sua moto também é confortável.



Foto: Arlete Levandoviski
          Para evitar o sono na viagem, procure conversar sempre com sua companheira, adquira um comunicador ou na impossibilidade de poder comprar um aparelho, procure conversar e dar uma atividade para ela, peça para que seja sua navegadora, responsável para cuidar das placas de orientação do caminho, mesmo que você saiba o caminho de cabo a rabo. Outra dica é ir cantando no caminho, procure cantar um repertório de músicas alegres.

          O piloto deve estar sempre atento ao comportamento da garupa, dê uns pequenos toques nos joelhos, não é aconselhável confiar em suas habilidades como piloto, em retas o piloto até consegue manter o controle da moto, mas numa curva a garupa poderá não conseguir manter o equilíbrio, até mesmo em situações de desvio imediato de algum obstáculo, um buraco, enfim. 

          Nesses casos, procure efetuar mais paradas, tomem uma boa xícara de café e lavem bem o rosto, agora, o bom mesmo é retardar a viagem e tirar um cochilo antes de seguir a viagem. No mais, boas rotas !!

         

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Buraco do Padre - Ponta Grossa

          Há um tempo atrás estivemos em Ponta Grossa levando alguns amigos motociclistas para conhecer o Buraco do Padre. Chegar até esta Unidade de Conservação não é difícil, existe um trecho de estrada de terra, alguns amigos foram pilotando suas motos custons, bom, é possível chegar até de custom, mas o tempo deve estar bem seco.

          O nome Buraco do Padre está ligado à história dos Padres Jesuítas que lá meditavam. O Buraco do Padre é uma furna que apresenta em seu interior uma grande cascata de 30 m, formada pelo Rio Quebra Perna. Trata-se de uma espécie de anfiteatro subterrâneo. Para acesso à furna é necessário percorrer uma trilha de 1 km a pé com presença de obstáculos naturais. O acesso é fácil, mas pessoas com mobilidade limitada podem ter dificuldade em subir nas pedras.





          Localiza-se na Região de Itaiacoca e é uma Unidade de Conservação, não é permitido acampar neste recinto. No ano de 2005, passou a integrar o então criado Parque Nacional dos Campos Gerais. O acesso ao local se dá pela Rodovia do Talco (PR 513) km 14. A partir do Campus Uvaranas da UEPG deve-se percorrer 16 km e virar à direita numa estrada não pavimentada. Após 6 km deve-se virar à esquerda para o acesso ao Buraco do Padre.






 DICAS PARA CURTIR MELHOR O PASSEIO:

  • Roupas leves e confortáveis: venha preparado para curtir um belo dia de sol junto próximo à natureza;
  • Roupa de banho: tomar banho de cachoeira e nadar na piscina natural é delicioso, venha preparado.
  • Fotos: não esqueça da máquina fotográfica, fotos são bem-vindas e excelentes para recordação; 
  • Picnic: traga os alimentos e bebidas de casa, não tem comércio no local;
  • Churrasco: existem áreas próprias para churrasco e fogueira, não esqueça de trazer a lenha ou o carvão, pois a extração é proibida.
  • Nas proximidades do Parque encontram-se o Kaffe Loch e Adega Porto Brazos onde você pode apreciar boa comida e bebida. 


Horário de Visitação: quarta-feira à domingo e feriados das 9hs às 17hs. 
Saída obrigatória de visitantes: até 19hs

Ingresso de entrada diretamente na guarita do Parque
Valor por pessoa: R$10,00

Meia entrada para estudantes (somente mediante apresentação de carteirinha), crianças (de até 6 anos) e idosos (acima de 60 anos): R$5,00
Não há preço especial para grupos.
Telefone: (42) 3220.2677/ 3220.2666 (ÁGUIA FLORESTAL)
E-mail: buracodopadre@aguiaflorestal.com.br 
 
         Para visitas escolares e universitárias: entrar em contato com a administração do parque.

          Para visitas guiadas: entre em contato previamente com o Núcleo de Guias de Turismo de Ponta Grossa:
Telefone: (42) 8417.2323/9943.0582/8426.4469
E-mail: guiasngtur.pg@gmail.com 



REGRAS DO PARQUE: 
  • Respeite os avisos de sinalização;
  • Proibido acampar;
  • Proibido som alto;
  • Proibido animais de estimação no Parque;
  • Proibido a prática de escalada na área da furna;
  • Acenda fogo apenas nas áreas delimitadas próximas ao estacionamento (quadrados concretados no chão), levar carvão mineral ou lenha para o Parque, proibida a extração da floresta;
  • Descarte de resíduos somente em áreas sinalizadas.
  • Fique atento aos seus pertences, a administração do Parque não se responsabiliza por nenhum objeto esquecido ou perdido durante sua estadia;
  • Proibida a prática de escalada na área da furna, o acesso às áreas de escalada será permitido apenas a pé;
  • A administração não se responsabiliza por qualquer problema ocorrido durante a permanência no Parque, nem por possíveis acidentes que aconteçam durante a prática de escalada.
  • Em caso de denúncias, por favor contatar a Policia Ambiental: Telefone (42) 3228-1581

Outros pontos turísticos da região de Ponta Grossa

  • Parque Municipal Rio Verde 
  • Capão da Onça 
  • Furnas Gêmeas 
  • Dolinas 
  • Cachoeira da Mariquinha 
  • Passo do Pupo 
  • Parque Vila Velha: Vila Velha // Lagoa Dourada // Furnas











 













quarta-feira, 8 de junho de 2016

Encontro Sul Americano de Motociclistas - Brusque - SC

          Neste próximo fim de semana  , motociclistas de várias regiões da América Latina devem se encontrar em Brusque, no vale do itajaí, a partir desta quinta-feira (09) às 18h começa o Motorcycle (Encontro Sul Americano de Motociclistas), que segue até domingo (12) às 21h, no Pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof, conhecido como Pavilhão da Fenarreco.

          Manobras radicais, shows de wheeling, desafios de freestyle estão entre as atrações do encontro. Shows nacionais com bandas de rock irão animar o público. Além disso, exposições de motocicletas também estão entre as atrações.











segunda-feira, 6 de junho de 2016

6º Irati Moto Fest

Cidade: Irati - Paraná
Dias: 1,2,3 de julho
Parque Náutico

          Inicio de julho o encontro é em Irati-PR, deverão passar por lá motociclistas vindos de diversas partes do Brasil, além do evento motociclístico haverá o tradicional concurso de bandas de rock.

          Irati é um município brasileiro do estado do Paraná. Está situado a cerca de 150 km da capital Curitiba, na região Centro-Sul do estado, conforme dizem os habitantes, embora esteja oficialmente na região Sudeste do Paraná, conforme as mesorregiões estabelecidas pelo IBGE.

          A população é formada pela mescla de diferentes etnias (especialmente poloneses e ucranianos que buscam manter costumes e tradições de seus ascendentes, o que torna a cidade bastante agradável).

          Está em Irati a maior imagem de Nossa Senhora das Graças do Mundo, com 22 m de altura. Passam pela cidade a BR-277, que corta todo o estado de leste a oeste(de Porto de Paranaguá a Foz do Iguaçu, fronteira com o Paraguai), e a BR-153, que corta o pais de norte a sul.

Principais distâncias
Florianópolis, SC
607 km
exibir rota ]
Porto Alegre, RS
532 km
exibir rota ]
Curitiba, PR
518 km
exibir rota ]
São Paulo, SP
945 km
exibir rota ]
Brasília, DF
1687 km
exibir rota ]