quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Super Bike Brasil - Interlagos


          Neste fim de semana acontecerá a 4ª Etapa do Super Bike Brasil no Autódromo de Interlagos - São Paulo. O evento acontecerá nos dias 29 e 30 de agosto e a expectativa dos organizadores é de casa cheia. Detalhes sobre ingressos no site http://www.superbike.com.br/como-adquirir-seu-ingresso/ onde constam alguns pontos de venda na cidade de São Paulo, tais como : Postinho Bike Bar, Avant Motos, Steel Drinks, Nova Suzuki Moema, Moto Remaza Ibirapuera, Studio Motors Kawasaki, Red Bikers.

          O SuperBike Brasil é o maior e mais disputado Campeonato Nacional das Américas e figura hoje entre os 5 maiores do mundo. Referência no cenário nacional ele projeta os Campeões Nacionais de diversas Categorias.

          O SuperBike é um campeonato de Motovelocidade, assim como o MotoGP e o Mundial de SuperBikes WSBK.Cada vez mais aumenta o número de simpatizantes por este esporte,

          O público brasileiro vem cada vez mais descobrindo a paixão por outros esportes, que não o futebol. E, entre estes apaixonados, vários vão para o caminho da velocidade, mais especificamente em busca de adrenalina em duas rodas. Muitos acham que ter o prazer de pilotar uma moto em autódromo, ou mais, participar de uma competição motociclística é algo inatingível. Cada vez mais o SuperBike Brasil, maior campeonato de motovelocidade da América Latina, prova que é sim um objetivo palpável. Não é a toa que a competição vem se mostrando um verdadeiro criadouro de grandes talentos, futuras promessas do motociclismo nacional.

          Exemplos como os de ex-motoboys ou de crianças de menos de dez anos que se tornaram  pilotos de competição, são cada vez mais frequentes no SuperBike Brasil, mostrando a grande diversidade presente no grid do campeonato e provando que todos podem, e devem, acelerar forte nas pistas pelo país. Então é chegada a hora dos motociclistas brasileiros tomarem coragem, botarem suas motos nas pistas e correrem o ótimo risco de se tornarem os mais novos ídolos dos amantes da motovelocidade.

As Equipes e as Estrelas

          Hoje as Equipes Oficiais de Fábrica das maiores montadoras do Mundo correm no Brasil apenas no SuperBike Brasil. Honda, Kawasaki, Ducati, entre outras, travam as mais belas batalhas nas pistas em busca da consagração e são justamente elas que tem como seus defensores os melhores pilotos em atuação no país, podendo mencionar Bruno Corano, único tricampeão da categoria e piloto Oficial Kawasaki, tendo como parceira de pista a popular Sabrina Paiuta, a dupla da Honda Mobil, Maico Teixeira, que é bicampeão e o famosíssimo Luiz Teixeira “Cachorrão”, Diego Pretel, representando a Ducati do Brasil, e as estrelas Marco Massao Nishimoto e o italiano Sabastiano Zerbo.

Fãs e Público

          O SuperBike Brasil se tornou o evento a motor líder de público no país. Arrastando multidões para os circuitos, o evento tem registrado recorde atrás de recorde. A fórmula do sucesso está especialmente ligada ao fato que corridas de motos são emocionantes. Infinitas ultrapassagens, pegas de tirar o fôlego, quedas cinematográficas são regra nas diversas largadas.

As Categorias

          A categoria principal da modalidade no Brasil e no Mundo é a SuperBike. SuperBike é a expressão para remeter as motos 1.000cc, que são as mais potentes e mais modernas em fabricação. Mas além da categoria SBK, o evento conta com mais 7 outras categorias que oferecem o mesmo nível de emoção e funcionam como formação de pilotos, e entretenimento para o público.

São elas a SuperSpor 600cc, Copa Kawasaki Ninja 600, Copa Honda CBR 500R, Copa Yamaha R1, Copa Kawasaki Ninja 300, Honda Junior Cup, SBK Light e a SBK Master.

ETAPAS

1ª. Etapa do SuperBike Brasil – Goiânia (26 de abril) – Goiás – Já realizada

2ª. Etapa do SuperBike Brasil – Velopark (07 de junho) – Rio Grande do Sul - Já realizada

3ª. Etapa do SuperBike Brasil – a definir (28 de junho) – Já realizada

4ª. Etapa do SuperBike Brasil – Interlagos (12 de julho) – São Paulo

5ª. Etapa do SuperBike Brasil – Interlagos (02 de agosto) – São Paulo

6ª. Etapa do SuperBike Brasil – Interlagos (23 de agosto) – São Paulo

SuperBike Brasil + Stock Car – Cascavel (30 de agosto) – Paraná

7ª. Etapa do SuperBike Brasil – Goiânia (18 de outubro) – Goiás

8ª. Etapa do SuperBike Brasil – Interlagos (29 de novembro) – São Paulo

Grande Prêmio Metzeler – Goiânia (13 de dezembro) – Goiás

FONTE: MCB
SUPER BIKE














quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Moto x Rock!n roll - Combinação perfeita

          Indiscutivelmente, o melhor som nas estradas é aquele que vem da própria motocicleta, o ronco dos motores é um espetáculo à parte, seja de uma esportiva, de uma custom ou até mesmo o da big trail. A paixão pelo som das motos é tamanha que os bikers abrem o giro de seus motores para apreciar o som de suas máquinas, já os proprietários de custom substituem os escapamentos originais pelos conhecidos escapamentos JJ, aumentando significativamente o volume suas motos.

          Em minha modesta opinião, o som da 7 galo é o mais clássico de todos, ele é simplesmente lindo, por outra lado, por gostar do estilo big trail, me encanto com a aceleração da BMW GS1200, quando passa uma pela estrada já vem a imaginação aquelas viagens de longa distância. Em minha Vstrom DL 1000, a sinfonia envolvendo motor e relação também é muito bacana. 

          O som de um bom rock in roll esta sempre presente nos encontros entre amigos, selecionei algumas músicas ditas como trilhas sonoras para os motociclistas, aproveitem. Em meu camal no
You Tube além dos videos musicais, tem também alguns videos de viagens e passeios..O primeiro video a seguir é de um grande amigo motociclista, que há pouco tempo nos deixou por motivos de saúderio,

          Deixe seu comentário, qual seu som preferido?

Solta o som !!!





















terça-feira, 25 de agosto de 2015

Parar no acostamento - Acidente fatal


          Ao sair pelas estradas, nenhum motociclista esta livre dos imprevistos que podem vir a ocorrer, seja um pneu furado, um pequeno defeito ou até mesmo para colocar uma capa de chuva. Nessas horas é muito importante tomar todos os cuidados para não estacionar a moto em local perigoso, procure andar um pouco mais e achar um local seguro. O acostamento, que deveria trazer segurança aos motoristas, é um local onde acontecem muitos acidentes, são zonas de perigo, uma invasão do acostamento por qualquer motivo, e sendo atingido um pedestre, motociclista ou ciclista, as consequências são invariavelmente trágicas.


          Os acostamentos devem ser utilizados somente em casos de emergência ou para problemas mecânicos. O veículo tem de estar devidamente sinalizado, mantendo ligado o pisca-alerta. Bom, motociclistas não carregam o conhecido triângulo, mas em caso de permanência por muito tempo no acostamento e em lugar de pouca visibilidade, é aconselhável utilizar o método de caminhoneiros, espalhar galhos pelo acostamento, assim, motoristas ficaram atentos quando estiverem fazendo a aproximação do local onde o motociclista esta parado. Lembre-se de retirar os galhos tão logo resolva seu problema, em caso de ventania esses galhos podem ser arremessados para a pista, provocando acidentes.

          Existem muitos motociclistas que saem em grupo pelas estradas, uma atenção especial deve ser dada no momento em que forem retornar ao curso de viagem, já presenciamos muitos amigos que vão na fiúza do ponteira sem atentar-se ao retrovisor, sem olhar para o que esta vindo na estrada, por sorte ainda não presenciamos nenhum acidente. 

        No ano de 2010, o vocalista da banda de rock suíça Gotthard, Steve Lee (Stefan Alois Lee, nome de batismo), morreu aos 47 anos vitima de  um acidente nos Estados Unidos, o músico foi atingido numa estrada escorregadia por um caminhão que deslizou e bateu em uma série de motocicletas estacionadas no acostamento, uma delas era a de Lee que estava próximo da moto. 

 
       O vocalista estava participando de uma excursão de motos pelos Estados Unidos e havia parado na estrada com amigos para colocar roupas de chuva ajustar os equipamentos quando foi atingido. O acidente ocorreu cerca de 100 km a norte de Las Vegas.




  

          Gotthard é uma das bandas de maior sucesso da Suíça, já vendeu milhões de álbuns e dividiu o palco com nomes como Deep Purple, Whitesnake e Bon Jovi, aliás, Steve Lee era considerado o Bon Jovi europeu, o Gotthard lançou 14 álbuns em 21 anos de carreira, sempre comandados por Lee e pelo guitarrista Leo Leoni, ultrapassando a marca de 5 milhões de álbuns vendido. Os grandes álbuns foram “Lipservice” (2005), “Open” (1999) e “Need to Believe” (2009).

          A banda esteve no Brasil em 2006, para shows em São Paulo no Live’N Louder Festival. era pouco conhecida no Brasil e acabou agradando pelo som mais acessível e pela quantidade baladas.





Foto divulgada pela polícia de Nevada mostra moto que atingiu e matou o roqueiro Steve Lee, da banda Gotthard (Foto: Nevada Highway Patrol/AP)



Marcas de pneu no local onde Steve Lee (à esq.)
foi morto (Foto: AP)

domingo, 23 de agosto de 2015

Ollague - Chile


          Recentemente realizei uma expedição com alguns amigos até o Peru, batizamos com o nome de Expedição Cinco Fronteiras (criamos uma página no Facebbok), passamos pela Argentina, Chile, Bolivia e Peru, retornando ao Brasil pelo Acre. 

          O quinto dia de viagem foi entre San Pedro de Atacama até Ollague, passando por Calama e é este relato que irei apresentar a vocês a seguir, uma pequena história num trecho de estrada de rípio;


          Antes de sair de San Pedro de Atacama passamos numa casa de cambio para trocar algumas moedas - seguimos para o Valle de La Luna onde tiramos algumas fotografias e seguimos viagem sem saber se encontraríamos hospedagem em Ollague, a informação que tínhamos era que haviam apenas duas hospedagens para caminhoneiros que passam pelo deserto, nós estávamos em 5 motos, sendo que em 3 viajavam casais, viajamos preparados para pousar em barracas, caso fosse necessário.


          Uma das preocupações era o rípio, estrada não asfaltada e com pedras vulcânicas que podem cortar o pneu da moto, além dos bancos de areia que existem pelo caminho, pois é, andar no rípio estava muito legal, até que pegamos um banco de areia e eu fui ao chão. Cabe aqui um comentário elogiando os chilenos, logo atrás de mim estava uma caminhonete com tres funcionários de uma mineradora local, eles ergueram minha moto e se prontificaram a me levar até Ollague colocando a moto na carroceria. Eu ainda estava deitado ao chão e com minha perna dobrada, percebi que meu tornozelo estava torto, de imediato imaginei ter quebrado algo com isso era o fim da aventura para mim, fiquei extremamente aborrecido nesse primeiro momento. Resolvi esticar a perna para ver se não havia mais nenhum problema, para minha surpresa, meu tornozelo voltou ao lugar e não havia sinais de algo quebrado, a dor era grande, resolvi ficar de pé e fiz alguns movimentos, foi aí que senti que dava para seguir viagem, mesmo com o pé muito inchado, agradeci aos chilenos, esses ainda nos deram algumas orientações para caminhar sobre o rípio. A queda foi uns 100 km antes de chegar em Ollague.

          A dor que sentia na perna e o ar rarefeito foram responsáveis por uma situação cômica. Num certo desvio, a Sibely (minha esposa) desceu da moto para que eu pudesse passar com mais tranquilidade, e ela ficou ali para ajudar os demais - eu acabei acelerando a moto e fui conversando com ela, pensando que estivesse na garupa, pior, eu ouvia ela respondendo - quando de repente meu padrinho Oziel apareceu ao meu lado perguntando com quem eu estava conversando, então eu respondi, com a Sibely oras!! Que susto quando percebi que ela não estava em minha garupa, ela ficou receosa de seguir viagem em minha garupa. rsrsrs.

          Andamos mais uns 100 km até chegar ao nosso destino do dia, passamos por alguns bancos de areia e também em algumas pistas de sal, na região das salinas de  Carcote e Ascotán, muito liso por sinal, nessa região é comum encontrar as vicunhas. Eu estava receoso em cair novamente, em dias de chuva torna-se dificil passar de motocicleta na região, além das temperaturas que podem ir desde os -23°C até os 25°C. Nesse dia nosso amigo Alexandre também foi ao chão, mas nada sofreu.


          Quando chegamos em Ollague, encontramos apenas uma hospedaria, a moça nos falou que teria apenas um quarto com oito camas, rsrsrs. bom, acabamos ficando com este quarto - depois de algum tempo eu perguntei a ela se por acaso não haveria um quarto de casal - ela disse que sim, mas eu teria que pagar o dobro - equivalente a R$ 90,00. Pedi o quarto devido a minha situação, minha perna doía e eu iria fazer um tratamento com a caixa de primeiros socorros que levamos. Passado algum tempo apareceu uma enfermeira - a responsável pela hospedaria mandou chamar. De cara ela falou que iria aplicar uma injeção na bunda, me deu um antibiótico para tomar de 8 em 8 horas e ainda imobilizou minha perna com uma faixa - a principio fiquei preocupado em quanto aquilo me custaria, para minha surpresa saiu de graça. Esta enfermeira era funcionaria da Mineradora local, havia uma especie de ambulatório ali, onde ela era funcionaria.

          Depois de medicado tive uma noite tranquila - nessa noite nos dormimos ao lado do Vulcão Ollague - lugar muito bonito.

          Ollagüe é uma comuna da província de El Loa, localizada na Região de Antofagasta, Chile. Possui uma área de 2.963,9 km² e uma população é de pouco mais de 318 habitantes (2002), é a última cidade entre a divisa do Chile com a Bolívia, há poucos metros se realiza os trâmites para passar de um país ao outro.


          Em Ollagüe existem serviços básicos e um albergue para turistas, além de um posto de carbineros (policia), que pode ser de grande ajuda se seu plano é ascender algum vulcão. Para uma aventura desse tipo, é preciso ter experiência, além de equipamento para resistir baixas temperaturas.

          Assim como em muitos povoados do altiplano, nos arredores também há celebrações com danças e música de bumbos e trompetes. Por exemplo, a festa de Nuestra Señora del Rosario de Andacollo, do 24 a 28 de dezembro, e a festa de San Antonio, do dia 11 ao 15 de junho.

                   O Vulcão Ollagüe é um estratovulcão ativo situado na fronteira da Bolívia e Chile, na II Região de Antofagasta no Chile e no Departamento de Potosí na Bolívia, na cordilheira dos Andes, com uma altitude de 5.870 metros.

          Possui uma cratera de 1.250 metros de diâmetro, a qual foi erodida na parte sul, o que deixa descoberta rastros de lavas. Apresentam duas fumarolas: a principal, que mede 100 metros, está localizada a 700 metros a oeste da cratera, de onde  se observa o escape de gases de cor amarela (enxofre) e branco (vapor de água), em nossa chegada na região conseguimos observar essa pequena fumaça que sai pela fumarola. A outra fumarola se encontra em cima do vulcão. Pelo lado chileno, ascendendo a 5.500 metros de altitude acima do nível do mar, começam a vislumbrar-se ruínas de ex-acampamentos enxofreiros denominados Santa Cecilia y Santa Rosa, os quais podem ser visitados a pé desde a base do vulcão. Sua ascensão requer uma boa condição física e a companhia de um guia.



 





 




















sábado, 22 de agosto de 2015

Valle de La Luna

          Valle de la Luna, um paraiso natural, localizado num vale de origem vulcânica, distante 2 km da cidade de San Pedro de Atacama - CHI . Leva este nome pelo fato de ser a região do Planeta Terra que mais se assemelha ao solo lunar, com uma rara beleza e um variado número de espécie animal e vegetal, se comparado com o resto do Atacama. Outro motivo para levar esse nome é a presença do selênio, que em grego significa lua.
          O lugar foi cenário de filmes como Star Wars e é utilizado pela NASA para testar os seus veículos antes das futuras missões a Marte. 

          Os locais mais visitados são: Mirante da Cordilheira do Sal, o Barranco de Ckari e Las Tres Marías. Os cristais de sal que brotam no solo parecem minúsculos espelhos refletindo os raios solares, formando uma paisagem insólita. A beleza do lugar ainda é completada pela gigantesca duna e por uma formação imensa de pedras que lembra um anfiteatro.

          É preciso ir, ver e se puder, com cuidado, tocar. Não parece mas tudo é muito frágil e delicado, conforme você caminha sobre o Valle o piso vai partindo, como se fosse um piso de cerâmica solto no chão. A ação da chuva, por menor que seja a precipitação, altera tremendamente o local.

          E comum os turistas ficarem no local ao fim da tarde, sendo este o melhor horário para se tirar pelas fotografias, devido a variação das cores.
          Possui uma grande quantidade de iguanas de origem africana trazidas pelos escravos na época em que os espanhóis os traziam para o Chile.






















***********************************************


rada na Pedra do Coiote, de onde temos uma bela vista do vale abaixo, alias muitoooooo abaixo. Como não podia ser diferente formou-se uma fila para tirar uma foto posando na pedra, que flutua sobre o abismo logo abaixo.